Pesquisar neste blogue

domingo, 28 de maio de 2006

Estafeta de Palmela - No fim da minha prestação. Testemunho entregue. Agora corre ainda com
mais calor a minha colega de equipa

Domingo, 28 de Maio de 2006

Não. Não vou falar de coisas tristes, que seria do meu peso e da minha forma física depois de ter estado três semanas sem treinar.

Vou falar de coisas alegres e boas: A Estafeta de Palmela.

O nosso clube - Clube do Sargento da Armada – levou quatro equipas: duas femininas (uma delas para a Mini Estafeta) e duas masculinas.

Fui deixada na partida do segundo percurso, junto à Autoeuropa, que foi o que me coube em sorte: 5700 metros para correr.

A falta de casas de banho instaladas no local, levou-nos a todos atrás das escassas moitas existentes no local.

As necessidades são feitas rapidamente e os calções são levados abaixo e acima num abrir e fechar de olhos. O pior é que ao “abrir de olhos” detecto de imediato que tenho comigo qualquer coisa que não tinha quando me baixei. Uns arreliadores picos instalaram-se onde não deviam. Puxa daqui, puxa dali (que não havia tempo nem lugar para uma correcta e atenta observação com consequente remoção eficaz e completa dos variadíssimos picos que entretanto se quebraram e espalharam) volto a ficar minimamente confortável para correr, mas o que é certo é que quando no banho me dispo, a roupa interior está cravada de picos e o corpinho…podem imaginar…)

Quase depois de todos receberem o testemunho, lá vem a Isabelinha. Tomo o testemunho e parto enérgica(?). Em todo o meu percurso passo uma mulher (ganho uma posição) e sou passada por dois ou três homens. No fim, fiz 29m31s, o que dá uma média de 5m11s o km, vergonhoso para a distância.

Ainda assim, fomos a 5ª equipa feminina (entre 6), e pelo tempo, constato que também deixamos para trás três equipas masculinas!

Uma boa surpresa foi reencontrar aquele rapaz giro que aquecia em tronco nu, exibindo um fantástico e muito bem trabalhado e bronzeado peito e estômago, que me fez esquecer os picos no rabo, e que no fim insistia para tomar banho no nosso balneário (não sei se a brincar ou a sério), e a mim, só me assaltaram ideias fantásticas, e disse que por mim não me importava nada (já não sei muito bem se também era a brincar ou a sério…).

Só me resta esperar voltar a encontra-lo por aí a correr, pois apesar de muitos dos meus sonhos se terem tornado autênticos pesadelos, de forma teimosa ainda insisto em não deixar de sonhar.

25 comentários:

Anónimo disse...

Olá Ana,

Folgo em ler, que a sua motivação está a aumentar, e parece que a estafeta a entusiasmou. Eu pela minha parte sinto a falta das suas intervenções no forum, a coisa agora sem si, está um pouco mais ensonsa (escreve-se assim?).
Mas continue a treinar, eu pela minha parte, já me começo a habituar a passar aqui neste blog...

Apesar de entrar como anónimo, sou o João Hébil.

Maria Sem Frio Nem Casa disse...

Olá João,
Desde já, seja muito bem vindo a esta minha casa, onde espero que encontre muito sal e outros ingredientes que dão sabor à vida, para que esta não se torne ensossa (tive de ir ver ao dicionário).

Feliz por o ter por cá.
Ana Pereira

Paulla Lameirinho disse...

Esta pitinha na versão erótica. Esta Ana P. tem demonstrado ao longo destes tempos várias personalidades, uma venenosa, cheia de ódio,transcendental. Outra sentimental, poética, lamecha. Outra mãe, familiar,sensível, quase a tocar o paradoxo da sua personalidade. E esta de atleta, erótica, cheia de sal, lançado o isco às gentes, a mais apreciada pelos nossos homens. Não admira minha amiga que o outro desgraçado tenha quase pirado da tola, como não admira a sua postura lá no sítio que é dele. Minha amiga, não junte corrida com caça, é quase como andar a atacar equipada de atleta.

Paula Lameirinho

Maria Sem Frio Nem Casa disse...

Quando criamos um blog e permitimos comentários (pois podíamos muito bem não os permitir), estamos a sujeitar-nos que conhecidos e desconhecidos não só nos espreitem mas também que entrem sem serem convidados.

E se há os que nos deixam flores na mesa , outros há que percorrem os cantos à casa e saem deixando tudo intacto, sem qualquer rasto que denuncie a sua presença, outros ainda deixam cartazes espampanantes, e outros ainda riscam as paredes, cospem no chão, vomitam e sujam as paredes com fezes usando as próprias mãos.

Cabe-nos a nós, ir limpando, limpando, para manter a casa, a nossa casa.

A Paulla, uma perfeita desconhecida para mim, como eu sou para ela, hoje visitou-me.

Transmite-nos ela a sua interpretação daquilo que eu escrevo, e utilizando uma linguagem brejeira, num misto de censura, má educação, ofensa e menosprezo, soando a um ingénuo e infantil eco de palavreado ouvido algures, faz uma avaliação e juízos de valor sobre algo e alguém que em absoluto desconhece, demonstrando assim que a sua forma de ser, estar e pensar em nada se coaduna com os conteúdos do meu blog, pelo que lhe sugiro vivamente a sua tenaz participação em sites e blogs que efectivamente lhe agradem, com cujos conteúdos se identifique e que tenham a ver com a sua natural forma de ser e estar.

A porta por onde entrou continua aberta Paula. Para entrar e também para sair.

Convido-a a sair, rapariga…

Eduardo Santos disse...

Não conheço esta Paula ou Paulla (que se refere a mim na mensagem), nem subscrevo as suas palavras em nada. E pergunto-lhe quem lhe encomendou o sermão para vir aqui fazer juízos de valor de pessoas que não conhece?

Quem me conhece sabe que não transporto ódios comigo, portanto vá chamar desgraçado e pirado da tola aos seus, se os tiver.

Apesar de tudo, um beijinho Ana e continua a escrever como sabes, seja de daquilo que for e gostares

Eduardo Santos

Anónimo disse...

Quando se cria um blog, a porta está sempre aberta, por mais que convidemos os "intrusos" a sair...
Se temos a liberdade de falar sem rodeios dos nossos desejos e sonhos, também quem não partilha desses desejos e sonhos tem a mesma liberdade de entrar sem convite. Ou esta liberdade não implicasse exposição pública...
Mas Ana, quando responde ao ataque (mais que previsível!!) está a revelar fragilidades, que são logo de seguida, alimentadas por quem também se sente atacado.E ataca. Esquecendo as liberdades alheias...
É esta a era dos blogs!

Eduardo Santos disse...

O Filósofo

Não me venha dar lições, porque eu ataco e defendo quem muito bem entendo! Oiça!!! a mim ninguém me dá aulas de Filosofia, sou eu que as dou. Mostre a tromba e não me incomode mais.

Para falarmos de liberdades alheias, tem a oportunidade de entrar em contacto pessoal comigo!!

É esta a era dos blogs

Eduardo Santos
966895474
http://www.omundodacorrida.com
http://www.omundodacorrida.com/phpBB2
omundodacorrida@netvisao.pt

Eduardo Santos disse...

E mais as suas palavras são uma contradição imensa, critica os outros e faz exactamente a mesma coisa de forma académica!!! está precisamente a fazer juízos de valor e a esquecer as liberdades alheias!!!

« revela fragilidades..., ataca...esquecendo...»

Essa filosofia "professoral" de trazer por casa, funciona, mas em sua casa...

Esperemos por essa Paula, talvez para lhe calar a boca de vez.

A sua filosofia é comer e calar, portanto cale-se que daqui não leva nada.

Eduardo Santos

Paulla Lameirinho disse...

Esta menininha descobriu a caixa de Pandora.
Olhe, gosto de corrida, acompanho a sua escrita e a dos outros desde há muito e digo-lhe querida, está agora mais moderada, porque houve alturas que o seu erotismo desenfreado de procura de isco fácil, se superiorizava à corrida. Como mulher é um mau exemplo para todas nós e esse senhor a quem eu continuo a dizer que não passa de um imbecil desgraçado, não tem personalidade nem pudor, ao vir aqui defender um exemplar como você. Tantas mulheres sérias e foi logo cair em cima de si.

Minha amiga, abra as pestanas, como consegue dizer estas coisas:

« brejeira, num misto de censura, má educação, ofensa e menosprezo, soando a um ingénuo e infantil eco de palavreado ouvido algures »

é a realidade amiga. Pense em correr e treinar e não transforme a corrida em desejos e sonhos sexuais e eróticos, como diz aquele anónimo que se tornou um forte candidato a petiscar no meio desses fortes desejos.

Sou de Santo Tirso, trabalho numa rádio, acompanho o site o mundo da corrida, talvez desde o início e acompanhei a sua escrita e daquela invenção de homem no atletas.net.

Paula Lameirinho

Fernando Sousa disse...

Ana

Não me querendo intrometer "ao barulho" não achei nada elegante o que a "estreante" Paula aqui escreveu relativamente à tua pessoa.
Acredito que muitas pessoas, umas gostando mais de ti do que outras, estão contigo e portanto não estás só. Tem força Ana e continua.

Ana, o que levou a P.L. aqui a escrever acerca de ti e da maneira como o fez, talvez seja por não te conhecer pessoalmente (será?).
A agressividade como se exprimiu, te atacou, faz-me suspeitar que até te pode conhecer, ou então, que exista alguém que te conhece, admira, e ela está com uns ciumezitos (será?).

Mas se a P.L. não te conhece realmente, quem lê o que escreves, e no princípio aconteceu-me o mesmo, pode ficar bastante baralhado pois por vezes pareces ser uma mãe exemplar, e, depois noutro dia, podes parecer uma louca, e num outro ainda, uma verdadeira e experiente atleta.
Ana julgo que só existe uma mas desta, diversas Anas se expandem e nada melhor do que o fazer através da escrita como o fazes. Por vezes a imaginação leva-nos longe e uns exprimem-se, expõem-se públicamente, outros não. E também dá para "animar a malta", picar este e aquele, criar polémicas, etc.

Ana, desculpa-me mas agora, vou-te também dizer uma coisa e até podes ficar chateada comigo. O que a P.L. aqui escreve já o ouvi dizer muitas vezes "pelos corredores", e até já te disse mas não de maneira tão forte. A P. apenas o escreveu, o disse, mas também mostrou a cara, se identificou.

Por isso calma a ambas e tentem conhecer-se mutuamente melhor.

A Paula ao falar também da existência de alguém pirado da tola... bem... não me querendo pronunciar muito sobre esse alguém, posso dizer que também não é difícil não se ficar assim quando se ama alguém... não é?
Pessoalmente, até admiro "alguns pirados...". Também depende do que se quer dizer por pirado né?

Agora tu Paula, nunca te apaixonaste? Olha que quando bate forte... pirado até nem acho que seja muito mau...

Espero vendaval de muitos lados e só espero que não seja muito forte.

Treinem onde quer que seja! Na rádio, na estrada, na escrita...

Até
FS

Estudante de Filosofia procura professor disse...

"a mim ninguém me dá aulas de Filosofia, sou eu que as dou. Mostre a tromba e não me incomode mais.
Essa filosofia "professoral" de trazer por casa, funciona, mas em sua casa...
A sua filosofia é comer e calar, portanto cale-se que daqui não leva nada."
Estas são palavras de Eduardo Santos...
Só dão vontade de rir, rir a plenos pulmões... ou de prarafrasear a tão celebre frase do Carmona Rodrigues para o candidato Manuel Maria a propósito do (não) aperto de mão....
Se repararmos, parecem que têm em comum as "aulas" de Filosofia!!
Só dá mesmo para rir à gargalhada!!!

EDUARDO SANTOS disse...

CARO AMIGO, ESQUECI DE O AVISAR, FUI EXTREMAMENTE MAL EDUCADO QUANDO PEQUENINO E CONTINUEI ASSIM PELA VIDA FORA...

COM TODO O RESPEITO, DEPOIS DE GARGALHAR TUDO, VÁ À MERDA

COMO NÃO SOU COBARDOLAS NEM ANDO AQUI COM AS SUAS FILOSOFIAS, DOU-LHE A POSSIBILIDADE DE SE RETRATAR PARA O TLM: 966895474

EDUARDO SANTOS

Anónimo disse...

Ana!
Estive tb na transmissão da Auto Europa no 2º percurso. Não te conheço, não te vi, nem sei quem és. Já gostava de ti. Agora gosto ainda mais. Como gosto da minha mãe e como gosto da minha filha. Gosto de ti porque és mulher. Gosto de ti porque tens sentimentos nobres. Gosto do que escreves e gosto da maneira como te expressas. Já muitas vezes em prova olhei para mulheres bonitas e apesar da minha idade, fantasiei com essa beleza. Todavia, nunca me senti a atacar disfarçado de atleta. Sinto que estás muitos furos acima de quem te critica. Continua a ser tu própria e não desças o nível. Sempre ouvi dizer que vozes de burro não chegam ao Céu. De burra tb não chegam. Aceita um conselho:-- IGNORA-A!
Respeitosos cumprimentos!
Amílcar Romão

Rosa Maria N. disse...

Edu ao seres mal educado perdes a razão, mas como para haver razão tem de haver um rosto, estás desculpado.
Pela minha experiência quem não dá a cara ou é casado, ou polícia, militar, da secreta ou tem um cargo importante numa instituição qualquer.

Queres um conselho de amiga, deixa isto, não vale a pena, já se viu o nível da gentalha, concentra-te no teu site e no fórum e foge daqui enquanto podes.

Outro conselho, se não aguentares, entra, lê e sai de imediato sem leres as mensagens.

Beijinho

Rosa Maria N. (Charneca da Caparica)

Anónimo disse...

Reproduzo aqui o que pus no tópico do "Blog da Ana", no mundodacorrida:

"Não tenhamos ilusões: O que pensa a “Paula Lameirinho” (?), pensam muitas mulheres portuguesas e… Homens!

Uma mulher como a Ana, com coragem de correr e escrever sobre a corrida ornando-a com fantasias que podiam ser de qualquer mulher, numa luta contra a hipocrisia e por uma libertação feminina que ainda está por fazer, não podia deixar de ser assim interpretada por muitas mentes tacanhas e preconceituosas…

Mas a Ana é superior a essas coisas – Prossegue na sua corrida, ora mais depressa ora mais devagar, cuida da filhota, da casa, dos treinos, do blogue, do fórum, do emprego… Engatar, provocando os homens? A Ana não precisa disso, onde quer que esteja, com a sua forte personalidade, firme e acutilante e, ao mesmo tempo, calma e gentil, com a sua imagem discreta, mas atraente, pode arranjar namorado em qualquer sítio…!

A pobre da comentadora radialista é que mete dó! Que pena, pois a moça até escreve bem, mas deve sofrer uma grande pressão do meio onde vive e, à custa de ver coartada e frustrada a sua capacidade de emancipação e evolução, acaba por reproduzir os conceitos tacanhos da pessoas da terra que lhe patrocinam o programa…

Aposto que, no fundo, ela gostava de ter um namorado que pirasse por ela, mas, infelizmente, se tiver a sorte de arranjar namorado, terá um bruto tacanho e desinteressado que, na melhor das hipóteses, a porá a lavar a louça, coser meias e cuidar dos filhos…!

...Que tenha a coragem de evoluir e mudar!"

Abraço a todos

Álvaro

Paulla Lameirinho disse...

Srº Alvaro , já reparou que com histórias da carochinha, ninguém a visita, só quando se despe nas provas ou em casa através da escrita, os senhores aparecem todos. Faço-lhe a sugestão minha senhora de mudar o nome do blog para: "Maria bem quente e com casa"
Tem muito a ver com a sua situação de mulher atleta crente, desculpe, carente.

Você desculpe-me, mas o seu gosto pela corrida é muito duvidoso, aprecia mais as gentes, os corpos, as regiões, a natureza, do que a corrida, mude, não tenha medo, faça de si aquilo que realmente é e não aquilo que gostava de ser.

Paula Lameirinho

Rosa Maria N. disse...

Boa tarde a todos

Sou membro do júri do concurso de texto do Fórum do Eduardo Santos. Convite que me foi endereçado no final de Abril e que, por conhecer bem o Eduardo aceitei de imediato. Ontem encontrei-me com ele para falar de algumas modificações a fazer no regulamento no sentido de incentivar à participação. Mas o tema acabou por ser o blog da Ana Pereira e a aparição de uma personagem de outros tempos.

Mas, a minha estranheza centra-se no porquê destas palavras e na sua causa efeito. Onde quererá chegar esta Senhora?

Como mulher (e dou os meus parabéns ao srº da mensagem anterior) e pessoa ligada à literatura, quero dar aqui publicamente os meus parabéns à D.Ana, ao seu afecto, à sua sensibilidade e aos seus sonhos de criança, de adolescente e agora de adulta. Como dizia o Zeca, o sonho comanda a vida.

Um beijo para si, estou consigo

Rosa Maria N. (Charneca da Caparica)

Anónimo disse...

Sra Paula Lameirinho,

Não vou fazer aqui a defesa da Ana, primeiro porque não sou advogado, segundo porque não fui mandatado para tal e terceiro porque ela não precisa. Tão somente constatar a sua falta de coerência, pois na sua primeira mensagem , dava a entender que a compreendia, admirava e estava do lado dela. Quando ela lhe mostrou a sua discordância acerca daquilo que escreveu, mudança de 180º acerca da mesma pessoa. Isso sim, é coerência sim senhor. Já agora, se é um homem que escreve o mesmo tipo de mensagem, também é carente, ou já é macho? Você faz-me lembrar outra pessoa que deixou de correr, porque o namorado não gostava...
Já tenho a protecção vestida à espera das resposta(s).

Ahh, e não sou anónimo, sou João Hébil.

Pedrado não filosófico disse...

"Como dizia o Zeca, o sonho comanda a vida."
Então, a Pedra Filosofal é do Zeca???
Isto é que é ter júris de qualidade...

Fernando Andrade disse...

O 20º comentário vai ser meu !
Porreiro.

Mas nunca pensei que uma simples mensagem que o João deixou neste Blog, saudando a Ana - e que esta retribuíu com a simpatia que lhe é muito própria - tivesse despertado o lado irónico, maldoso e despropositado de uma tal Paula "radialista".

Ficamos sem saber o que leva alguém a insurgir-se pelo facto de uma pessoa se mostrar como é (com todos os seus defeitos e virtudes), que sabe usar com arte a escrita, que gosta muito da corrida, que é mulher, que é mãe, que tem coragem.

Coisa feia, a inveja!

Rosa Maria N disse...

Não me estava a referir a qualquer letra de canção, conheci o Zeca pessoalmente e lembro-me de várias vezes ter referido esta frase, o Manuel Freire que vai ser um dos presentes no 1º Encontro do Fórum O Mundo da Corrida de certeza não levará a mal a "referência" feita por si à sua Pedra Filosofal.

É louvável a sua maneira de escrever

Rosa Maria N. (Charneca da Caparica)

Carlos V.Rodrigues disse...

Apesar de habitualmente não interferir nas trocas de "mimos" que por vezes vão acontecendo nos blogs e foruns não quero deixar de dar a minha palavra de apoio à Ana.
De facto é triste que uma pessoa que diz trabalhar em rádio (talvez como empregada de limpeza, que naturalmente tem o seu mérito), mas não é jornalista (pelo menos não tem carteira profissional), não saiba distingir entre o texto escrito livremente por uma pessoa e um depoimento. A Ana é capaz, como o demonstra mensalmente,na revista onde colabora, de escrever apenas sobre factos e relatar fielmente o que vê. Agora no seu blog é livre de experimentar outro tipo de escrita (que só a ela diz respeito) e deve ser respeitada por isso.
Beijinho Ana

Romana disse...

Olá meninos e meninas

Que se passa aqui? O calor está a fazer mal aos atletas ou quê? Ordem na "Assembleia"! Gente! Isto está mesmo quente...

Meus queridos amigos Álvaro e Eduardo como é que estão? Em forma? Já não os vejo desde o ano passado naquele célebre convívio logo que deixei o meu namorado, lembram-se? Muitos copos se beberam naquela festa... mas já lá vai. Tenho lido o "mundo da corrida" e parece-me que estão em forma.

Quanto à minha querida Ana sem frio e sem casa e sem papas na língua... por vezes julgo que ultrapassa alguns limites... mas não deixo de continuar a admirá-la pela sua coragem e frontalidade.
Cheguei por vezes a criticá-la e em privado disse-lhe que uma menina bonitinha como ela não devia de escrever certas coisas. É que os homens... todas vocês meninas sabem como é...

Tal como muita gente, não gostei nada do que uma certa P. da rádio aqui te veio dizer Ana. Insultou-te, e ainda por cima na "tua própria casa". Acho que esta "aparição" se excedeu e devia de pedir desculpas. Se calhar o seu cara-metade não larga a net... a cama vai arrefecendo...não sei não. Esta P. devia de dar meia volta e "olhar para si, para o seu rabinho" pois de certeza muita... por lá encontrava. Desculpem-me esta linguagem mas são as influências.

Ana, como vês não estás sozinha, tens muitos amigos e amigas do teu lado. Aproveito para enviar um beijinho também ao Hébil, não Débil, como uma vez escrevi.

Eduardo, aproveito para te agradecer o plano de treinos que me enviaste e vou tentar cumpri-los à regra. Tenho de deixar de ir ir apenas às provas dos caminheiros pois quero começar a correr a sério. O meu primeiro objectivo vai ser ganhar ao Álvarinho. Não te zangues tá? A gente bebe um copo um dia destes e se fôr do Álvarinho ainda melhor.

Cuidado com o calôr
A.R.

Paulla Lameirinho disse...

Apenas p/ dizer que estes machos latinos que aqui andam, em apoio a esta cadelinha ciosa, não sabem o que têm lá em casa.

Palavras ao rubro da cadelinha com cio:

«e a mim, só me assaltaram ideias fantásticas, e disse que por mim não me importava nada»
palavras para quê. É uma mulher portuguesa

Que mulher séria
Toma lá e vai com qualquer um

(aquele srº Álvaro, só lhe quero dizer que sou uma mulher sensual e não preciso de vender o meu corpo com palavras, sou uma mulher normal que corre e faz natação, tenho uma filha de 4 anos)

(Ao srº da investigação, anda a investigar muito mal, tem falta de faro)

(À senhora da literatura e amiga do desgraçado cornudo, só lhe posso adiantar que está a prestar um mau serviço às mulheres dignas desse nome)

(A esse srº do mundo da corrida, peço-lhe que puxe um bocadinho pela cabeça e lembre-se em que prova esteve em Dezembro de 1998 no Nordeste Transmontano)

Paula Lameirinho

Manuel Pereira disse...

Paula

Não sei porquê mas tenho de aqui vir demonstrar a minha solidariedade para contigo Paula.
Não sei se por acaso és casada ou tens alguém mas...
Acho que me estou a apaixonar por ti e, Paula Lameirinho, não ligues ao que te dizem pois estão todos apanhados pelo "clima" ou melhor pela "Ana".
São muitos contra ti mas eu, e até tu o quereres, estou do teu lado quer o queiras quer não. As tuas afirmações são muito fortes e mostram uma certa raiva mas possivelmente terás as tuas razões.

Beijo
MP