Pesquisar neste blogue

quarta-feira, 31 de maio de 2006


4ª feira, 31 de Maio de 2006

Hoje trago-vos aqui uma velha história, que talvez vos seja por demais conhecida, mas que me apeteceu recordar trazendo aqui, pois faço dela uma regra de vida, entre muitos outros provérbios e ditos populares, que sabiamente duram há séculos, e continuam sempre actuais e perfeitamente adaptáveis aos dias de hoje, pois o ser humano, apesar da evolução e sofistificação de tanta coisa, no mais íntimo do seu ser, conserva os mesmos ímpetos em termos de sentimentos e emoções. Temas como o amor, o ódio, o ciúme, a inveja, a maldade e a bondade, só para nomear alguns, são eternos e surpreendentemente o Homem age e reage da mesma forma hoje como há mil anos atrás.

O Velho, o Menino e o Burro

Um velho, um menino e um burro vinham caminhando por uma estrada. Algumas pessoas passavam e comentavam:- Olha para aqueles! São mais burros que o próprio burro. Caminham a pé e o burro segue descansado.O velho reflectiu e resolveu: Sentou-se no dorso do burro e continuaram acaminhada. Outras pessoas passaram e comentaram:

- Olha que maldade. O velho folgado em cima do burro e o pobre menino caminhando.

O velho achou melhor descer do burro e colocar o menino no seu lugar. A caminhada seguia tranquila até que alguns passantes comentaram:

- Olha o absurdo da situação. O menino, que é novo e forte vai no lombo do animal e o velhinho, coitado, segue caminhando.

O velho então, já confuso, tirou o menino do lombo do animal e terminou acaminhada carregando o burro nas costas. Claro que quem por eles passou, fez seu comentário:

- Olha para aquela estupidez! Têm o burro que os poderia carregar, e eles ainda por cima é que carregam com ele!

Além de divertida, esta fábula mostra que não podemos dedicar atenção irracional às críticas e opiniões alheias sobre a nossa pessoa e as nossas atitudes, pois estas existirão sempre, independente da maneira que agirmos.

E ensina-nos (a quem ainda não sabe) que o importante é estar e agir de acordo connosco próprios, pois haverá sempre, mas mesmo sempre, alguém para quem não estamos bem e que nos criticará até ao tutano.
--------------------

Hoje já é 4ª feira e ainda não treinei nada depois da estafeta. Mas de forma descontraída, assobio uma canção, dou um chuto na bola e continuo no meu caminho.

1 comentário:

Anónimo disse...

• lâmpadas LED são dez vezes mais eficiente do que lâmpadas incandescentes , com duração de até cem vezes mais tempo e produzindo muito mais baixos de emissões de CO2 devido ao consumo de energia. Eles são , no entanto, muito mais caro na compra inicial.[url=http://www.lampy-ekskluzywne.pl/
]lampy[/url]
• Muitos estados incentivar os consumidores a mudar para lâmpadas fluorescentes , em cooperação com o Departamento Federal de Energia e Agência de Proteção Ambiental .rn• lâmpadas fluorescentes , no entanto, conter mercúrio. Há bastante mercúrio em uma lâmpada fluorescente luz para contaminar 2.000 litros de água. Luzes LED , em contraste, não contêm mercúrio e são mais respeitadores do ambiente .rn• Em 2005, Thomas Edison estado natal de New Jersey distribuídos mais de 1,2 milhões de lâmpadas fluorescentes e luminárias , como parte de seu Programa de Energia Limpa .rn• Aproximadamente 22 por cento de uso de eletricidade nos Estados Unidos é consumida pela iluminação, a maioria das quais permanece extremamente ineficientes lâmpadas incandescentes .rn• New Jersey deputado Larry Chatzidakis introduziu um projeto de lei pedindo a eliminação progressiva das lâmpadas incandescentes dos edifícios do Estado nos próximos três anos. Califórnia legislador Lloyd Levine anunciou planos para introduzir um projeto de lei que proibiria os bulbos seu estado completamente.