Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 3 de abril de 2008


Seguem-lhe o percurso em silêncio, ávidos de sensações e emoções. Buscam alegria, rio, choro e dor alheia. Sabem mais do que lhes devia ser permitido e menos do que seria necessário.

Amanhã, quando a necessidade de partilha, e a solidão e o silêncio forem mais fortes que ela ao ponto de a esmagarem, ela voltará a escrever.

Mas hoje não. Parou de escrever, virou a página e pousou a caneta sobre o branco imaculado.

9 comentários:

Anónimo disse...

E nós, que lhe seguimos o percurso em silêncio, cá ficamos á espera.
Um abraço.
José Carlos Jorge

mafavisi disse...

Aninha, andas afastada desta páginas, espero que voltes em grande. Em relação ao teu comentário no meu blog, eu vou tentar arranjar um dorsal para cortar a meta em grande, caso contrário, terei de fazer o tal treino clandestino, mas obrigada pela força. Beijoca
Fátima

luis mota disse...

Olá Ana.
Espero que voltes em breve.
Diariamente vou ao teu blogue para ver se há novidades.
Obrigado pelo incentivo para a prova. A equipa efectuou a prova de acordo com as nossas expectativas.
Grande abraço
Luís Mota

JACKE disse...

Oi Aninha
Muito obrigada por compartilhar comigo "sua experiência" com a fratura por estresse.
Vendo que você e outras pessoas conhecidas já tiveram o mesmo problema e hoje estão correndo, de certa forma isto me dá um certo alívio!

Um super beijo
Fique com Deus!

Jacke

António Almeida disse...

Olá Ana

desejo-lhe uma boa semana e boas corridas...

Zen disse...

Vá lá deixa-te de prosa ( esperamos outros voos para essa escrita mais emotiva), seguem-se os 13km do Guincho?
Upa, upa, upa ... toca a treinar "senhora da corrida"!

Beijinhos e boa semana!

luis mota disse...

Não sei qual o motivo da pausa, contudo,a forma dedicada como escreves sobre a corrida não tenho dúvidas que quando voltares da pausa vais regressar em força.
Luís Mota

Anónimo disse...

Ana,

Chega de silêncio! Escreve! Pega na caneta por favor, faz o que tanto gostas e volta mais outra página. Preenche o vazio, anima-o e anima quem aqui vem lêr o que escreves.
Ana, grita, não pares, faz o que tanto gostas... escreve. Tens muita gente que gosta de ti, uns mais do que outros, não interessa. Não te castigues mais, não sejas má nem teimosa para ti própria (oops, desculpa, já te estou a cascar né?) mas volta tá?
Cadê o peso? Tens mais um kilo? Dois? Não interessa mesmo nada pois o importante é ... agora engasguei-me ... sei lá o que é que é importante... não interessa. O que interessa realmente é que muita gente quer que voltes a escrever tá? Muita gente é "escrito-dependente de ti" sabias?

Beijinhos

Fernando Sousa

JOSÉ MANUEL D.LOPES disse...

Tantos amigos e "mensageiros de blog" como eu, a quererem que escreva e você nada.
Já chega de nos privar de ler a sua (boa/agradável/deliciosa)escrita.
Nem corre nem escreve(risos)

Cá fico à espera de ler qualquer coisita brevemente.

Com os cumps
José Lopes