Pesquisar neste blogue

terça-feira, 13 de fevereiro de 2007

Talvez…

Talvez se eu não sorrisse…
Talvez se eu não escrevesse…
Talvez se eu não pensasse...

Talvez se eu não corresse…
Talvez se eu não falasse…
Talvez se eu não amasse…
Talvez se eu não vivesse…
Talvez se eu desaparecesse…

Talvez eu tivesse paz.

Mas… é só talvez.




Hoje corri durante 40 min em ritmo não muito lento. Primeira parte (20 min) contra um vento forte. E depois de chegar onde queria, contrariando o que me empurrava para trás, retorno e vencedora das adversidades agora já ultrapassadas, a parte que se segue foi-me muito mais saborosa.

É assim a corrida. Vencer obstáculos, ser persistente e resistente para se chegar onde se quer, e depois lá, é tudo muito mais fácil e magnífico. Só depois dos obstáculos vencidos se saboreia a corrida, e se avança, como novos desafios pela frente.

Assim é a vida também. Todos sabemos isso.

2 comentários:

André Vila Alves disse...

Olá Ana.
Sou leitor diário do seu blog embora seja a primeira vez que lhe escrevo.
De facto a corrida é como a vida: para ser melhor corredor é preciso correr; para ser melhor pessoa é preciso viver. Para cada objectivo há um ponte de partida e uma meta. Do esforço e da superação de dificuldades nascem corredores e pessoas mais fortes.
Boas corridas. Logo boa vida.

tsicas disse...

Ôi Nuska
se...se..se... tantos se's que temos na vida...
Mas deixemos os se's para lá e concentremo-nos no que não deveremos fazer no futuro aplicando o que aprendemos com o passado. Talvez se perdermos um bocadinho de tempo a pensar no presente o futuro nos traga menos se's e mais certezas de que fizémos o que queríamos porque fomos aprendendo ao longo da vida.
Passamos por mtos problemas na vida uns piores outros nem por isso mas temos que continuar caminhando e depois de eles passados olhamos para trás e vimos como afinal sempre foram superados...
É proibido é repetir os mesmos erros porque assim passamos uns e caminhamos para outros...
Jocas