Pesquisar neste blogue

quarta-feira, 4 de julho de 2012

Eólico







Eólico: Produzido pela força do vento.

Eólica, não corre mas caminha.

Mas caminha energicamente com a força dela mas pensa que é a do Vento, que forte e agressivo, a empurra. O caminho está lá e é dela! O Vento leva-a, empurra e ajuda. Ajuda até quando sopra contrário e a obriga a lutar pelo que ela quer. Avança. Enche o peito de vento e é ela que forte, passo a passo, avança, agora.

Não corre, não lhe doí nada, caminha! É bom. Mas... não é a mesma coisa.

Até amanhã querido diário

8 comentários:

Joana disse...

Nunca estive tão perto de uma turbina ;)

Espero que fiques boa depressa :)

Beijinhos e boa noite :)

Anónimo disse...

Ana,

...como eu te percebo...tens de ter muita cabeça e paciência.

Bjs.
Fernando Sousa

Luciana disse...

Olá Maria.
Da minha casa, tenho a vista do parque eólico da Serra dos Candeeiros. Gosto de ficar a olhar...

Ela vai voltar a correr, mas tem de ir com calma :)

Beijos

Bluewater68 disse...

:) «É bom ... mas não é a mesma coisa». Como uma simples frase define na perfeição o dilema do lesionado que procura alternativas ao que mais gosta de fazer. Votos de rápidas melhoras

Carla - http://correrevicio.blogspot.pt/ disse...

Gostava TANTO TANTO TANTO de estar perto de um dessas turbinas.

Mesmo, não consigo explicar, mas sou fascinada por elas.

Nunca consegui chegar perto, e tinha a ideia que estavam em sítios de acesso restrito.

Onde tiraste a foto? Na próxima vez que fores levas-me contigo? Pleaseeee…

Beijinhos

Jorge Branco disse...

Lindas fotos e a Maria esta cada vez mais bonita (podem dar-se piropos aqui?).
Com calma essa perna vai ficar boa!
E na próxima prova que nos encontramos passa por não com a velocidade de uma brisa mas sim de um furacão!
Beijinho.

Lopes Fafe disse...

Olá amiga
pelo que li julgo que estás lesionada? desejo-te rápidas melhoras, e começa com calma.
Um Beijinho
João Lopes

Alvaro disse...

Foste então prestar homenagem ao deus Eolo! Que te cure depressa... E cure também esses humanos que enchem de lixo a serra!