Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 26 de julho de 2012

E foste à praia? E correste?

- E foste à praia? - perguntam-me.

E hoje respondo que sim, fui à praia, mas foi a 1ª vez este ano!

- E porquê? Não gostas de praia? - perguntam de novo.

Gosto e muito! - respondo. No entanto já não gosto (como acontecia na minha adolescência) de lá ficar o dia inteiro e ter de suportar as piores horas de exposição solar. Quando bate a hora de almoço, o sol a pique, e mesmo à sombra é suplicante. Há sempre o mar para nos refrescar, é verdade, mas 1 minuto depois de sairmos é o mesmo! Sinto que me baixa a tensão arterial e não aguento, sinto-me mal, por isso normalmente não faço (no máximo) mais de 3 ou 4 horas seguidas de praia. Até posso lá voltar no mesmo dia, ao fim da tarde, mas fujo das horas de mais calor.

E então, nestas férias, porque optei (por necessidade também) por continuar a trabalhar no meu 2º emprego  e só tirar férias do emprego principal, tenho horários chatos e como não moro propriamente a 2 passos da praia, para lá ir, vejo-me limitada a poder usufruir da praia precisamente naquelas horas em que não a suporto: chegar lá já a meio da manhã e sair de lá a meio da tarde (quando lá deveria chegar para uma 2ª dose). Por isso não tenho ido.

Hoje fui, e estive lá precisamente até à 1 da tarde, tendo já feito um esforço a partir do meio dia. Sim, porque se quando lá chegámos estava neblina e um ar fresco agradável, depressa o sol abriu para logo começar a queimar! Claro que se aproveita sempre. Assim haja vontade. E havia! Caminhámos bastante e lemos um pouco. Não me atrevi a tomar banho de mar apesar de o adorar (ali o mar é bravo e eu tenho-lhe muito respeito).

Portanto, o dia (?) de praia foi bom, e as férias continuam por mais uns dias.

Já quando me perguntam:

- E correste?

Eu respondo que não, e quando me perguntam porquê, eu não encontro nenhuma razão para além de um banal "não me tem apetecido", sem no entanto deixar de achar essa razão um fraco justificativo, pior do que um "não tenho tempo" (que agora nem é o caso) até porque a Corrida costumava fazer-me sentir bem, mas parece que já não me lembro do que isso é. Claro que sabemos de vim de uma lesão e se agora em movimentos normais já nada me dói, não sei se me vai voltar a doer a correr, e se calhar, é isso que não me apetece descobrir. Talvez por temer que a resposta seja sim, sim, a correr ainda dói! Talvez seja esse o medo e o esteja simplesmente a adiar. Mas se não experimentar não sei... e a 36ª Meia Maratona de S.João das Lampas aproxima-se e com dor ou sem dor, o tempo escoa, implacável e certeiro...

Parece portanto que só há uma coisa a fazer...

8 comentários:

afca disse...

força aí Ana, sei do que fala,
1 abraço

Fernando Andrade. disse...

Ana, Ana...não se distraia, que quanto maior é o tempo de paragem, maior é o esforço para recomeçar e voltar a ganhar gosto na Corrida.
Lembre-se que faltam p'raí 40 dias.
Beijinho e continue a aproveitar o tempo de férias como melhor lhe apetecer.
FA

Ms Harkins disse...

Oi Ana,
cada um dá um palpite e todos nós temos a (boa) intenção de te ver correndo bem e feliz, viu? Escuta teu corpo e teu coração, se achas que o momento é de se ausentar das corridas, fica quietinha... Se achas que é pura preguiça, aí bota os tênis e encara as trilhas :-)

Bom descanso ou bons treinos.

Amo tuas fotos!

Hermione disse...

tens de ir, devagarinho, pouca distância, só para ver como o teu corpo se comporta. eu adoro praia mas nessas horas também fujo dela, muito calor e muitos raios UV. beijinho

Joana disse...

Olá :D

Já pensaste que talvez não estejas mesmo com vontade de correr? Às vezes devemos dar ouvidos ao nosso corpo ;)

Eu ainda só fui à praia uma vez este ano ;)

Beijinhos e boa noite :)

S* disse...

Muita força, o que é preciso é vontade. :)

Fernando disse...

Caminhar é meio caminho andado para voltar a correr. Mas concordo com a Ms Harkins, "escuta teu corpo e coração".
Este ano vou participar pela 1ª vez na 1/2 de S.J. das Lampas, pode ser que tenham por lá um cafézinho antes da corrida :)
Continuação de boa recuperação mas sobretudo boas férias.

elis disse...

que praia linda! com essas falésias acompanhando o contorno das ondas! pedaço de paraíso!

dá medo mesmo voltar a correr depois de uma lesão... mas volta com tranquilidade... aos poucos, e num terreno mais macio... sem pressa, nem de ganhar volume, nem de ganhar velocidade;)

também já não tenho paciência de ficar muito tempo na praia... gosto de ficar umas duas horas, o tempo de tomar um bom banho, se o mar for calmo, e de caminhar, ou correr, ou ler... tenho o mar aqui pertinho de casa, a uns 3 minutos de caminhada... é quase como meu quintal:) uma delícia! por isso que vou sempre! mas se morasse longe, acho que iria apenas uma vez ou outra:)