Pesquisar neste blogue

domingo, 24 de fevereiro de 2008

19º Grande Prémio de Atletismo de Leião - 24 Fevereiro 2008

As provas dos mais jovens:
A partida da prova "principal":

Foi hoje, dia 24 de Fevereiro de 2008, que pela 19ª vez o Grupo Recreativo Cultural e Desportivo de Leião, (clube fundado em Abril de 1974), com o apoio da Câmara Municipal de Oeiras e da Junta de Freguesia de Porto Salto, pôs a correr nas suas estradas ladeadas de extenso verde salpicado do amarelo das “azedas” (também conhecidas por “mijonas”) e uma ou outra já atrevida papoila vermelha, cerca de três centenas de indivíduos, de ambos os sexos e desde os de mais tenra idade aos resistentes de muitas décadas.

Nunca vi prova com tanta mulher! (salvo os mega eventos organizados por mega organizações com megas estruturas e megas patrocínios, e também megas objectivos).

Mas assim? Clubezinho de bairro, onde se dão uns bailaricos para angariar fundos, e o pódio é improvisado por meia dúzia de tábuas, e ainda assim se tem o cuidado de “premiar” os atletas? A este clube (assim como tantos outros participantes no Troféu de Oeiras, faço aqui a minha homenagem, dou os meus sentidos parabéns, e agradeço o que a nós, meros cidadãos do concelho ou não, nos permitem viver aos domingos de manhã.

Com as parcas condições (comparadas com tanta “Organização” de provas de estrada) o Grupo Recreativo Cultural e Desportivo de Leião, conseguiu mais uma vez! Miúdos saíram à rua para aprender um pouco sobre Atletismo. Mexeram-se, correram, brincaram, conviveram, cumprindo regras e sob a disciplina de quem os sabe cativar, aprendendo muito mais do que a correr nesta sua ainda curta vida de não muitas facilidades nem de coisas bonitas (uma boa parte deles, se não a maioria). No fim da corrida, água e um saquinho com gomas. Deliciosas e doces gomas, como doçura que faltará à vida da gente. Um gesto bonito, simples, bem pensado. Doce.

Asseguradas as condições, também com o apoio da Polícia e dos Bombeiros de Barcarena, correram-se as provas dos vários escalões, de forma impecável para o expectável, como é habitual neste Troféu. Dá gosto ver. Dá gosto correr. Parabéns Grupo Recreativo Cultural e Desportivo de Leião! Parabéns Divisão do Desporto da Câmara Municipal de Oeiras!

Ana Pereira
24 de Fevereiro de 2008


Agora, a minha versão, pessoal, suada até cheirar mal, a tocar o fanatismo e até a imoralidade e a ameaçar a compostura pública aceitável, mas eu sou mesmo assim (quando não sou pior…)
Em fase de aquecimento:
Antes da partida, estou na frente mesmo só para a fotografia:Já pertinho da meta:
Esperava chegar a Leião em melhores condições do que à prova do Dafundo (do mesmo Troféu). Queria ter treinado, quer corrida contínua quer espécies de fartleks e de séries, para ganhar tudo o que me falta: resistência, força, velocidade.

Mas como a minha vida é sempre a mesma, até eu ter a força necessária para a mudar, os treinos foram nulos. Se se derem ao trabalho de procurar, estão todinhos neste blog, mas dado o seu escasso número, dificilmente os encontrarão e isso significa que simplesmente não existiram.

Assim, depois de uma semana sem correr, alinho na partida.
Adoro aquele ambiente: uma molhada de mulheres (não é que eu não goste de homens, gosto e não é pouco – em muitas vertentes, como por exemplo para trocarem torneiras ou pendurarem cortinados lá em casa ou carregarem com as compras ou pagarem as contas, ou darem-nos rosas, ou levarem-nos a jantar e pagarem evidentemente, ou até montar um móvel comprado no Ikea… - não é só naquela parte em que estão a pensar!), mas convenhamos, ali, para “competir” gosto de estar mesmo no meio delas, lutar com elas, vencê-las vencendo-me! E quem me conhece já sabe: só o que não puder. Connosco correm também alguns rapazes de escalões jovens e alguns veteranos mais… veteranos! Portanto, não há motivo para distracções, nem glúteos ou gémeos para perseguir e alegrar a vista levando-nos para outras paragens, nem que seja por uns minutos! É concentrar-me na corrida e mais que seja, nas adversárias e na paisagem. E nos amigos nas bermas gritando por nós. E o meu pai… companheiro fiel como já não há! O carinho que sinto ao vê-lo ali, aguardando a minha passagem. De máquina em punho. Momento feliz para ele e para mim. Este de hoje, já ninguém nos rouba pai!
Bom, à partida fui lá para a frente, só mesmo para a fotografia, depois, coloquei-me no meu lugar: cá atrás! Tiro dado e cronómetro ligado (depois de uns 20 minutos de aquecimento a trote).

A prova é durita: subiiiiidas, descidas, de novo subidas… não sei se a física ou a geografia me falham, ou mesmo a matemática ou qualquer outra ciência, mas acho que subi mais do que desci. Fiz a minha prova, sem quebras de maior e para os 3800 metros anunciados gastei o tempo de 17m51s, e de novo um 7º lugar no meu escalão que tinha mais de 20 participantes (dos 35 aos 40 anos). Estou curiosa para ver que resultado este resultado vai ter na classificação acumulada e que de certo muito em breve estará no site da Câmara de Oeiras. Não é que esteja a lutar por alguma coisa… ou antes… estou a lutar sim, mas é … por mim!

E assim se cumpriu mais um domingo de prova. Bem passado! Amanhã seguirá a inscrição para os 12 Km Manteigas – Penhas Douradas.

Sobre este propósito, disseram-me hoje “Manteigas-Penhas Douradas? Ganda maluca!!!!” – Ai pois sou, mas só em certas coisas.



Estão disponíveis 156 fotos no site da AMMA - Atletismo Magazine Modalidades Amadoras

4 comentários:

Anónimo disse...

Excelentes comentários, bela ilustração do grande prémio de Leião.
só uma coisa, colega corredora, acho que tinhamso muito a ganhar se mudasse um pouco este tipo de traçados. O dos homens por exemplo, é demasiado violento, para quem não treina.
mas de resto tem sido bem giro, para gente como eu que só perto já dos 50 começou a gostar destas coisas.
o quase sempre último dos M45
abraço
Jorge Bicho

Anónimo disse...

Parabens pelo seu blog.Eu já fui corredor de longo curso, sem intuito competitivo , só pelo gosto de correr.Tive uma queda dum telhado de 8m e a pesar de não ter feito nada grve o tendão do pé esq. nunca mais aguentou grandes corridas , potanto sou cicloturista.
http://ocicloturista.blogspot.com

JOSÉ MANUEL D.LOPES disse...

Parabens por mais uma corrida.
Já estive a ver as fotos, é pena não haver fotos das mulheres, pk tenho uma grande amiga a correr nas provas deste Prémio de Oeiras, está em segundo lugar e queria vê-la.
Fica para outra corrida.

Boas corridas e treine para a Serra da Estrela, deve ser mais complicado do que na Serra de Sintra.

J.Lopes

Maria Sem Frio Nem Casa disse...

Aos três: Obrigada pela visita e pelos comentários.

Jorge Bicho: sou do tempo (até já pareço uma velhinha,eeheheehh), mas dizia eu que sou do tempo em que a prova das mulheres era junto com a dos homens, na prova principal.

E quando alteraram, fui das que mais refilou! Porque 3800 m acaba por ser mais violento do que 7 ou 9km! E a nossa distância acaba por dar pouco mais de 15 ou 20 minutos de corrida, o que se diria "nem dá para aquecer".

Mas as coisas mudaram, e as pessoas habituam-se. Ali é assim. Em muitos outros troféus também. Por isso não sou fiel a troféu nenhum! Haja por aí uma provazita de 15 km, como por exemplo as Lezírias já no próximo dia 9 Março, e já não me verão no Troféu de Oeiras.

Será que o "apanhei" nas fotos? Já espreitou no site da AMMA

http://www.ammamagazine.com/

?

Para o Cicloturista: já fui espreitar o seu espaço. Muito bom! Continuação!

Pena que tenha deixado de poder correr, mas o importate é as pessoas mexerem-se, e fazerem algo que lhes dê prazer ao mesmo tempo que saúde e bem estar para uma maior qualidade de vida, já que tanta coisa temos de fazer por obrigação.


Ao José Lopes: obrigada. Pois, não há fotos de mulheres porque quando elas corriam, eu... corria, e a minha máquina que estava com o meu pai nesse período, estava com a pilha a acabar, e tivemos medo que acabase mesmo! Assim, ele guardou a "energia" das baterias para mim, e depois, sim, pude usar até gastar, e deu até ao último atleta. Prometo que para a próxima prova (ali do troféu, que eu vá, que não vai ser já a próxima dia 9 Março - Lage , pois estarei nas Lezírias) a máquina irá com pilhas novinhas e encarregarei o meu pai de tirar a todas as mulheres que ele conseguir "apanhar".

A Serra da Estrela... pois não vai ser como Sintra... Veremos como será, pois será a minha estreia nesta prova.