Pesquisar neste blogue

domingo, 6 de janeiro de 2008

Castelos

. Castelo de S. Jorge, Lisboa, Portugal


Lá dizia alguém que “Só não consegue quem desiste” , e se esta brasileira se refere essencialmente ao emagrecimento, o certo é que esta frase se aplica praticamente a tudo, com excepções óbvias como tentar reanimar um cadáver ou voltar a confiar em quem nos apunhalou pelas costas e pelas frentes, tantas vezes até ao cúmulo do infinito, e outras situações irreparáveis.

Pois eu, tendo corrido pela última vez na Meia Maratona de Lisboa, aquela que estava mal medida e onde por isso fiz só 1h56m, no início de Dezembro, hoje, 6 de Janeiro de 2008, sem o fantasma da desistência da Maratona do Porto e sem a obrigação de limpar essa nódoa, e por isso fardo, da Maratona de Sevilha, também porque pude, calcei os ténis e fui correr.

1h20m, em terreno desnivelado. Não faço ideia de quantos metros percorri. Simplesmente corri durante 1h20m. Sem parar. Mais ofegante nas subidas, confortável nas descidas e em terreno plano.

E porque

“De sonhar ninguém se cansa, porque sonhar é esquecer, e esquecer não pesa e é um sono sem sonhos em que estamos despertos" - Fernando Pessoa,

hoje enquanto corria apesar de desperta eu, os sonhos voltaram. Altos. Tão altos que até tenho medo de os dizer em voz alta, com medo do ridículo. Mas voltei a sonhar hoje enquanto corria! Não! Claro que não foi com a Maratona de Sevilha já para o mês que vem! Claro que não! Sonhar sim, mas com o mínimo de hipóteses de os conseguir realizar. Irei? Ou não? 80% dependerá de mim. Voltarei a este sonho mais lá para a frente.

Hoje:

Ele: - Mas andas a treinar sem objectivos?
Ela: - O objectivo é ser feliz.

Ele: -Hummm… isso não é um bocado vago?
Ela: - Não, desde que eu saiba o que me faz feliz, e é muita coisa é verdade, mas uma delas é sem dúvida correr, por isso aqui estou. A correr.

Claro, claro, ele não sabe é que na cabeça dela já o castelo começa a ser construído. Sem objectivos, hein? Estás a tentar enganar quem, rapariga?

5 comentários:

Marcos Sanches disse...

Oi Ana!

Obrigado pela visita e parabéns pelos excelentes e atraentes blogs! Portugal deve ser uma terra maravilhosa, eu queria muuuuuuito um dia conhecer, quem sabe morar um bom tempo para conhecer realmente. Grande abraço e muitas felicidades!

Marcos

AjBesta disse...

...olá Ana , muito obrigado pelas palavras que me deixas-te no blog...

...infelizmente o post em que deixas-te o comentário teve a ver com um desabafo pessoal sobre a morte de um familiar próximo que me deixou de rastos, e por consequência com falta de coragem para tudo...mas enfim é a vida...

...muito obrigado pela informação da data da corrida, não sabia,estou numa forma horrível, mas vou tentar recuperar para lá estar , o ano passado corri lesionado e sofri bem para acabar!!!

...fizeste 1h43 ?!?!? . muito bom tempo, quem me dera...

...que seja um grande ano para ti , com grandes e divertidas corridas ...

...vemos-mos na estrada...

...bem hajas...

Álvaro disse...

Boa, Ana, essa dos sonhos que andas a tramar...
Assim o mundo pula e avança, como bola colorida entre as mãos duma...Ana!
Beijo
Álvaro

Zen disse...

Aqui no meu trabalho tenho uma máquina que distribui todo o tipo de "junk food".Fixe! Para quem está por vezes 24hrs "preso", parece ser um bom entretimento: comer porcaria. Nela encontrei uma que adoro especialmente e que comia quando era puto: as batatas fritas "pala a ...". Escorrem óleo pelas mãos enquanto as como e tem muito sal, mas chiça sabem-me bem "como o caraças"! Acabo de comer, lambo os dedos e penso: " porque é que comi esta m."? Não há culpa sem pecado, mas o pecado também só existe porque há culpa. Certo, certo é que a única coisa que consegui aguentar mais anos regularmente na minha vida foi a prática desportiva, porque será? Nem eu sei... o que sei é que as "pala a p..." sabem-me tão como quando tinha 9 anos e corria que nem um desalmado pelos esteiros que o Tejo forma aqui nesta margem.

Se não vais de comboio, vai de bicicleta, o que importa é que vás!

Bom ano de 2008 ( rewind)

Jackelyne disse...

Aninha querida...
MInha grande amiga maratonista.. Você sabe que lhe admiro muito e que tenho você como uma inspiração nas minhas corridas.. ainda mais nesta preparação para esta maratona!
Olha... quero ver você correr uma aí.. e eu correrei outra aqui.. uma acompanha a outra.. mesmo de longe... teremos sempre motivação para treinar!!!

Um super beijo e bons treinos!