Pesquisar neste blogue

sexta-feira, 12 de janeiro de 2007

Não corro desde a S.Silvestre do Porto.

Hoje entra-me no escritório um jovem simpático com um embrulho tipo caixa de sapatos e pergunta :

- Bom dia! Ana Pereira, está ? É uma encomenda

- Sou eu. – Respondo sabendo já o que era.

O rapaz sorri-me e dá-me o papel a assinar: - é da Reebok. – Assino e retribuo o sorriso. Tem um sorriso bonito o rapaz.

Era o prémio que ganhei no mês de Novembro, de forma algo suspeita (ou não) no fórum Mundo da Corrida, visto o júri estar resumido a um único indivíduo, tendo sido o concurso suspenso pelo mesmo logo depois da súbita suspensão e atribuição de prémios.

Acontecimentos estes que me passam ao lado e não me incomodam nem um pouco. Na prática, ganhei mais um par de ténis, o que muito me enalteceu (o texto nem é mau de todo e até teve um voto dos utilizadores do fórum) e depois com o magro orçamento que grande parte dos portugueses auferem comprar ténis de corrida não pode ser quando se quer e se precisa, por isso, acho que não preciso dizer mais nada. Ganhei um par de ténis. Ponto final parágrafo.

Seria assim e estaria muito feliz se tivesse podido escolher o prémio, tendo obviamente de me cingir a “sapatos de corrida” e até um determinado valor. Como por essa altura nem me fazia falta mais um par de ténis, resolvi pedir o prémio (o meu prémio) com um determinado tamanho e características. Queria oferecer o meu prémio a um amigo meu que se anda a iniciar na corrida, tem mais dificuldades económicas que eu e que passa o tempo a queixar-se das costas e dos joelhos cada vez que corre, enquanto eu lhe ralho que anda a correr muito mal calçado! Queria dar-lhe o meu prémio e por isso pedi os ténis com características que se adaptassem a ele.

Quando a Revista Atletismo tinha em vigor um concurso idêntico e onde o patrocinador era precisamente o mesmo (Reebok), e os ténis oferecidos eram do mesmo nível de qualidade, e onde eu cheguei a ganhar uns 5 ou 6 pares, cheguei a pedir ténis para o meu pai e irmão, e nunca houve obstáculo algum. Afinal o ganhador tem direito a pedir o prémio com as características que entender desde que dentro de óbvias limitações.

Pois qual não foi o meu espanto quanto o Júri e Administração e proprietário do dito Fórum e concurso me dizem que não senhor, não podia pedir sapatos para homem nr. 43! O que não diria a Reebok se uma mulher pedisse um sapato para homem nr. 43. Ia agora aquele concurso, aquele júri, aquela administração e aquele fórum atribuir-me um prémio para depois eu o ir dar! Ainda por cima a um amigo! Um Amigo! Não podia e ponto final!

E como quem pode, manda, o utilizador do fórum e ganhador do concurso (neste caso eu) teve de se submeter à vontade do dono do fórum e se não quis ficar sem prémio, teve de pedir um sapatinho feminino!

Et voilá! Esta é a história do muito provavelmente último prémio que ganhei no afamado fórum.

E são lindos os sapatos!!! Oh se são! E claro, escolhidos por mim até ao pormenor da cor! Obrigada Reebok!

Reebok, Sapato de Corrida, Modelo específico para mulher, Aero Elite , DMX Foam. Está definido no site da Reebok como um sapato ideal para corredores em busca de um ritmo rápido (lá em busca ando…), mas o que me fez escolhê-los foi a sua principal característica ser um excelente amortecimento combinado com uma óptima flexibilidade. São muito leves e macios. Amortecimento é sempre o que mais procuro que um sapato de corrida me dê, tendo em conta o meu peso e a Osteopenia de que padeço. Talvez este sapato perca um pouco em estabilidade, e talvez não seja o ideal (se é que isso existe) para mim. Talvez o Paulo Silva me pudesse ter aconselhado qualquer outro modelo mais indicado para as minhas características, mas acho sempre que as pessoas têm mais que fazer que aturar-me.

Bom, o que interessa é que amanhã vou estreá-los.

Digam lá se não são lindos?

O meu amigo? Claro que continua a correr e já anda bem melhor calçado! As costas e os joelhos agradecem-lhe! Um dia destes ainda o vemos por aí numa "provazeca" qualquer.

9 comentários:

Anónimo disse...

Depois de ler este seu texto, e de se confirmarem as minhas suspeitas quanto à estupidez poder ser eleita para concurso, fico com cada vez mais vontade de me arrepender, coisa que nunca faço, pois como sabe(m), nunca me arrependo de nada, mas desta vez, estou arrependido de ter conhecido determinados administradores (??????).
Administração, palavra complicada de se entender, e muito difícil de se aplicar, veja-se a crise em que o nosso País mergulhou, e tudo por falta de bons Administradores.
Administrar, é algo que não é para quem quer, mas sim para quem sabe, e, existem várias fontes de administração, sendo que a amais importante é para mim, a administração do RELACIONAMENTO HUMANO.
Quem sabe, não irei gerar mais uma sena de ciúmes, tal como aconteceu com os sapatos, e por isso é que sugiro um novo concurso, em que o mais estúpido, o mais palerma fosse o premiado, e neste caso, há para uns administradores que eu conheço que eram por certo os maiores candidatos à vitória, e pior, repeti-la muitas vezes.
Quem sabe um dia...........

Jorge Teixeira

TOTO disse...

para anonyme.
tu hoje levantastes com a perna esquerda,ou entâo nâo gostas de perder??????

((antoine))

Paulo Silva disse...

Olá Ana

De vez em quando dou uma "vista de olhos" (tipo: leituras na "Vertical")no blog e desta vez com a sua chamada de atenção acabou por me "fisgar" (o calçado têm esse efeito em mim, vá-se lá saber porquê, e parece ser genético, as minhas duas filhas têm uma fixação por pés), às vezes a sua frontalidade, (devo confessar) choca-me, mas alguém que diz exactamente o que pensa sem rodeios, coisa cada vez mais rara neste nosso modo de viver em sociedade, é sempre de enaltecer.
Agradou-me ter sido "citado" no texto, é sempre motivo de orgulho uma citação.
Obrigado,
Há (Agora que estou a reler o texto é que vi) para mim falar sobre calçado não é apenas uma profissão, é realmente uma forma de viver (eu escrevi isso?), gosto realmente de ajudar uma pessoa a escolher os sapatos mais adequados , por isso quando disponha sempre que achar necessário.

Carlos Lopes disse...

Olá Ana

Gostei do texto, muito frontal com as situações, ao contrário de certos comentários, se tivéssemos pessoas assim como a Ana em certos lugares administrativos talvez o Pais não estivesse como esta. Falar em ténis, bem preciso comprar uns, estava a espera de um concurso, mas não tenho sorte.

Continuação e ate ao próximo Post.

Maria Sem Frio Nem Casa disse...

Jorge Teixeira: é uma honra tê-lo por aqui! Espero que continue.

Paulo Silva: uma honra também tê-lo aqui. E admiro "a sua forma de viver". Obrigada pelas palavras e pela disponibilidade mostrada. Eu no fundo sabia que estaria disponível mas dado o que já penso saber e a limitação da escolha que teria de fazer, penso que no fundo não seria necessário. Acho que só o referi para o elogiar, pois admiro os seus conhecimentos e o seu gosto em transmiti-los.

Na realidade, penso que se levássemos os nossos pés "a sério", deveríamos ter uns sapatos feitos à medida, mas dado as limitações tanto da oferta como da disponibilidade financeira dos compradores, mais de 99,9% não se pode dar a esse luxo, mesmo que muitos de nós venham a sofrer lesões fruto de uma má adequação dos sapatos às suas (únicas) características pessoais.

Toto: esta história é muito comprida, Toto... O "anonyme" assina Jorge Teixeira, organizador de fabulosas provas em Portugal entre as quais a Maratona do Porto, a S.Silvestre Cidade do Porto, a Corrida das Festas da Cidade, só para enumerar algumas.
E este comentário feito pelo Jorge Teixeira, tem as suas razões de existir...


Carlos Lopes: obrigada pelos elogios... mas só pode estar a brincar... não precisa exagerar.

Está a precisar de uns ténis? Se eu ganhar mais algum concurso cujo prémio seja uns ténis, pode ser que lhos ofereça, se me deixarem, claro...

Lénia disse...

Olá Ana,

Estou com inveja (ai, que coisa tão feia) de ti.

É que ganhaste umas sapatilhas tão giras...E da cor da moda!!!
Gasta-as bem! Boas corridas com elas.

Uma boa semana para ti!
E esse amigo, Ana, já te consegue acompanhar?? ;-)

Beijinhos,
Lénia

TOTO disse...

para Jorge Teixeira;;
desculpe sim;
de eu tere adientado un pouco.
boa coninuacçâo.
para outras courrida.
mas se eu estiver ai para aproxima marathona du Porto gostaria de pedir desculpa pessoalment.
na segunda marathon du Porto porqué nâo houve photografias da marathon????

Antoine- ((TOTO))

Anónimo disse...

Para o toto

Uma das minhas maiores virtudes, é saber em primeiro lugar pedir desculpa, para depois também saber desculpar, e nessa conformidade cá por mim está desculpado desde o princípio.
Um abraço

Jorge Teixeira

TOTO disse...

sim tudo bem.
muinto obrigado,
Sr Jorge Teixeira.

((antoine))