Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 20 de junho de 2013

Louca decisão

Quando o telefone tocou ele já calculava que seria ela.

- Olá, como estás? - perguntou ele com carinho e amizade.

- Estou bem. E tu? Olha, tomei uma decisão! Queres saber? Vou deixar de correr! Estou farta! Estou cansada! Acabou! Vou arrumar os ténis e acabou-se! - dispara ela com tanta firmeza nas palavras que lhe soaram a ele a qualquer coisa parecida com raiva.

- Ohhhh...não faças isso. Nem que dês só uma corridinha de vez em quando...

- Por agora não! Parei! Estou farta! E sabes? Nem me sinto mal por isso. Parece que tenho sempre de provar alguma coisa a alguém ou a mim mesma! Já provei o que tinha a provar na Corrida! Correr mais uma Maratona não faz de mim nem melhor nem pior! Tenho tantas provas para dar nesta vida! E nessas outras Corridas é que verdadeiramente tenho de suar e ganhar "medalhas". Por alcançar essas outras metas é que serei vencedora e guerreira e lutadora e outros adjectivos afins com que costumamos qualificar com facilidade as pessoas que correm.

- Não digas isso...quer dizer, eu percebo-te um pouco mas correr faz bem! Faz-te sentir bem e sentes-te melhor e mais bem preparada e com outra força e outro ânimo para enfrentares essas outras corridas e outras provas que a vida nos põe à frente. Sabes bem disso.

- Pois...eu sei. Já vivenciei isso tudo! Mas agora não! Agora parou! Estou cansada! Cansada! E não falo propriamente do plano físico! Não corro! Não hoje! E não me sinto nada mal com isso. E isso é fantástico. Parece que estou livre, que fui liberta... acreditas?

- Percebo-te... mas nem que fossem uns 5 km... fazia-te bem...

- Hoje não! Amanhã...Amanhã talvez te ligue a dizer que quero correr o Ultra Trail da Serra da Freita que este ano já devem ser perto de 80 km em pura e dura serra! Mas hoje não!

- Ele riu-se e conhecendo-a como a conhece, não se admiraria nada se ela viesse a ligar no dia seguinte com tão louca decisão como esta que hoje ela lhe acabara de apresentar.

Mas não, o dia seguinte veio e depois outro e mais outro e ela não lhe ligou ainda. Não com nenhuma outra louca decisão.


9 comentários:

Eugenia Do Vale disse...

Valha-me deus rapariga, que andas a magicar nessa cabeça?
Já não basta ontem a médica me dizer que não devo correr? Que este joelho está quase podre? Que tem pelo menos três problemas? Cada um com um nome todo pomposo que nem os sei dizer? Agora só me falta tu também, ai! ai!
Vê lá se ganhas juízo nessa cabeça, beijinho

Anónimo disse...

Olá Ana,

Não sei que dizer, não sei que pensar...mas sei que muito boa gente vai sentir a falta da tua pessoa, do teu calor e suor que deixas em cada prova que participas. Julgo que não te faz mal descansar um pouco, fazer umas "férias" para depois atacares em força...mas se assim não for tenho pena e, quase que diria a todos os atletas que te admiram, "Vamos buscar a Ana a casa para um grande treino?"...
Ana, a tua presença já é uma marca nas provas de atletismo, até mais importante do que aquele atleta que fica em 1ºlugar.
Descansa um pouco mas REGRESSA rápido...ao "nosso mundo da corrida".

Bjs.
Fernando Sousa

Jorge Branco disse...

Bem eu tenho uma teoria: há quem esteja na corrida e quem tenha a corrida dentro de si. Enquadro-me no segundo caso!
Gosto de correr, adoro correr, faz parte do meu equilíbrio físico e emocional!
Já pouco, ou mesmo quase nada, me interessa as provas o que eu gosto é mesmo de correr!
Cada vez tenho mais dificuldades físicas para correr mas vou resistindo porque correr para mim é igual a respirar!
Se um dia deixar de correr terei de andar de bicicleta, caminhar, eu sei lá! Mas terei de fazer qualquer actividade física!
Agora compreendo a saturação de longos anos de corridas e vontade de parar.
Mas aconselho a quem queira enveredar por esse caminho a manter alguma actividade física pela sua saúde e futuro!
Beijinhos “Pikena”!

Pedro Carvalho disse...

Nestas alturas não sei o que te poderei dizer... :(

Beijos!!!

Carlos Cardoso disse...

Ó Ana, então? Se é isso que tu queres, então que assim seja. Será com certeza um até já, um reset que se espera breve. Fazes falta aqui à malta corredora e bloguista, pq muita gente se revê no que tu escreves...o meu caso recente, com aquela tua crónica fantástica sobre o Trail de Arouca é um exemplo que senti na pele.
Beijinhos, bom descanso e até breve.

Isa disse...

Ana, não sei o que te poderei dizer.
Percebo o que dizes, percebo que tendo os anos de corrida que tens a certa altura seja cansativo quer física quer psicologicamente.

Se precisas de descansar, então descansa um pouco das corridas, mas volta depressa pois todos teremos saudades tuas.

Beijinhos e faz aquilo que te deixar feliz.

JoaoLima disse...

Ana, faz o que achares melhor para a tua vida, mesmo que isso custe a todos nós, mas tens que estar sempre bem contigo própria. A questão é, e ficares bem contigo própria?

Beijinhos

vgoncalves disse...

Ana,
espero que acima de tudo fique bem consigo própria.
O meu desejo é que, depois de uma breve paragem, volte novamente a correr e com prazer.

Até breve.

Zen disse...

Maria Sem Frio Nem Casa deixou um novo comentário na sua mensagem "DESISTIR?! NUNCA!":

De tudo que nos faz sentir bem, de tudo o que nos torna verdadeiramente vivos e felizes...desisir nunca! (mesmo que essas coisas...que nos fazem sentir bem, nos tornam verdadeiramente vivos e felizes) se alterem ao longo da vida, pois por certo assim será, mas...isto é como o Amor: enquanto dura, é eterno! Por isso, de tudo o que amamos - hoje - desistir "nunca" :)

Beijinho Zen!

Beijinhos Ana, obrigado pelas palavras "grávidas" de sentimentos ( reproduzi o teu comentário no meu blogue, porque faz parte da essência do que agora escreveste).