Pesquisar neste blogue

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Perigo!

1 dia sem treinar (2ª feira, a seguir aos 20 Km) - não faz mal nenhum, principalmente se na véspera levámos uma tareia, como foi o caso;

2 dias sem treinar (ontem, 3ª feira) - também não fará muito mal, se estivermos a planear treinar no dia seguinte, se temos um motivo impeditivo forte (tive reunião na escola e cheguei tardíssimo a casa), e principalmente se o facto de não treinar não for sinónimo de descarrilamento

3 dias sem treinar - ALERTA VERMELHO! PERIGO! 

Três dias sem treinar é como se começasse a cair um lençol branco, uma superfície formada por um lençol branco esticado no ar, que se, e me, sustém e mantém de pé, e caindo lentamente, me fizesse cair também, e à medida que cai e se aproxima do solo pantanoso, se fosse deteriorando, enfraquecendo e rompendo e permitisse que através dele, perfurando-o com facilidade, se levantassem do lodo frio e o trespassassem, espectros e fantasmas que se querem adormecidos. Por isso, assim que senti uma leve brisa a fazer ondular o tal lençol branco, e este a oscilar no ar perdendo a consistência e a firmeza de quando está esticado e começou a cair... eu calcei os ténis e fui correr!


Corri 8,020 Km em 48m53s, média de 6:06/Km - Foi pouco eu sei, e ainda por cima na única velocidade que agora pareço ter, mas precisava disto e como costumo dizer: foi melhor que nada!

Até amanhã querido diário

10 comentários:

Pedro Carvalho disse...

Dois dias sem treinar depois de uma prova, ainda por cima uma quase-meia, não é problemático, mas se embalamos numa ronha manhosa torna-se complicado levantar o rabinho do sofá.
Grande atitude, muito bem.

Pedro Carvalho disse...

E amanhã é outro dia. ;)

Corre como uma menina disse...

É bem verdade que se deixamos passar algum tempo a rotina perde-se e custa a repôr, mas também não acho que 2 dias seja grave! E estiveste melhor que eu, que hoje não fui correr (a chuva parou pouco depois, mas a motivação inicial esvaneceu-se).

Beijinhos e bons treinos!

Henriqueta Solipa disse...

É preciso é não desistir ... faz bem ao espírito!

Mais vezes, menos vezes....

beijinho e bons treinos

Jorge Branco disse...

É mesmo verdade 3 dias sem treinar é muito perigoso!
Isso do andamentos tem a sua piada: eu já fiz uma maratona em 3:10:27 o que dá uma media de entre os 4:30 e os 4:31, tinha quase 25 anos na altura. Presentemente com quase 52 dificilmente ando abaixo dos 6:30 e as vezes até ultrapasso os 7 ao Km.
Bem sei que raramente ando em estrada e quando lá vou sempre corro um pouco mais rápido.
Mas vou ficar traumatizado por ter este andamento? Ou vou me “matar” em treino técnico para andar mais rápido? Eu não!
O que me dá gozo é correr o maior número de quilómetros possiveis aqui por estes cambos Ribatejanos pouco me importando que as lesmas e os caracois me ultrapassem!

Beh ♥ disse...

Eu acho perfeitamente normal não se treinar depois de uma prova daquelas que tu fizeste.

Mas o que é certo é que depois vai de embalo. Hoje não, amanhã também não, depois tenho sono.

Mas mais uma vez deste o exemplo. Paraste, pensaste.... e calçaste as sapatilhas!

Obrigada pelas palavrinhas. Senti-as cá dentro.

Beijinho

elis disse...

ainda bem que você percebeu o sinal:)

pra mim, o perigo mesmo é quando começo a achar gostoso deixar-me ficar em casa:)

você foi muita forte, parabéns;)
e olha, o negócio é a gente não ficar muito incomodada com isso de correr pouco, ou de correr devagar... esse tipo de frustração, pelo menos comigo, me desmotiva ainda mais...
então penso assim: vou lá fora nem que seja pra caminhar e tomar uma água de coco - quando vejo, já estou correndo... e curtindo muitíssimo:)

força aí, menina!
tô na torcida:)

bjs

Joaquim Costa disse...

Por pouco que seja faz bem ao espírito...e ao corpo claro.O mais difícil é tomar a decisão de ir ..depois bem depois ...é fantástico.força

Fernando Andrade. disse...

Que susto, Ana!!!!
Mas a coisa compôs-se e muito bem. Quantas vezes passo dois dias sem treinar.Olhe, ainda agora: na 2ª e 3ª estive parado.Porquê? Se contar a estória vão rir-se de mim. Digo só que tem a ver com uma árvore, um gato e eu.
Beijinho e substitua o sinal de perigo pelo de obrigação ("obrigação" também não, que assim não tem graça), mas de "recomendação", caso haja.

Luciana disse...

Eu também costumo dizer que pouco é melhor que nada, mas apesar disso pareces empenhada em não "deixar andar" e é isso que conta. Beijos