Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

A menina comilona

A menina comilona come demais. Come na falsa esperança de saciar necessidades para além das físicas, e na incapacidade de as identificar claramente e satisfazê-las, preenche espaços vazios com comida, amaciando feridas antigas e novas, confortando ilusoriamente como se de um abraço forte se tratasse, mas espaços esses, depois, fisicamente demasiado cheios, a fazem parar perante a real iminência de explosão abdominal. E o chão e o tecto da sala em que ela se encontra não ficariam nada bonitos se isso acontecesse, garanto-vos, tal é a miscelânea de ingredientes com que ela se intoxica e maltrata, injectando em si comida como se de heroína em seringa e agulha infectada se tratasse.

Equilíbrio precisa-se. Treinos precisam-se. A Meia Maratona de S.João das Lampas abaixo de 1h50m?! Esqueçam lá isso, que a menina comilona, é também uma brincalhona.

4 comentários:

Jorge Branco disse...

O texto pode ter um certo ar de brincadeira mas o assunto é serio e grave.
Distúrbios do comportamento alimentar são algo de grave a necessitar de acompanhamento por parte de um profissional.
Mas admitir, e até brincar, com o problema já é meio caminho andado para a sua resolução.
Quando a fazer 1:50 nas Lampas o importante é participar e ser feliz.
Força Ana com a sua garra tudo vai correr pelo melhor!
Beijinho

Fabi disse...

Essa menina comilona tem dias que vem me visitar =( mas um dia venço.

Beijos Ana

Anónimo disse...

Ana,


Minha querida amiga, estás-te a passar ou quê. Que é isso hein? Agora treinas para as olimpíadas dos maiores glutões do planeta? Está bem, pronto. Já percebi. Estás a abasteceres-te para teres força para os grandes treinos que se aproximam né? OK. Fazes bem. Por vezes o corpo acaba por ter mais juízo que a cabeça e obriga-nos a fazer determinadas coisas ou não é assim? Acho que não estou certo mas não faz mal. Come que precisas pois podes estar fraca com a dieta. Deixa-me um restinho para mim tá)?

Fernando Sousa

Henriqueta Solipa disse...

Como o Jorge Branco diz: "Quando a fazer 1:50 nas Lampas o importante é participar e ser feliz."

Ana, descontraí...

Beijinho grande e força para a GRANDE MULHER que tu és!