Pesquisar neste blogue

quarta-feira, 25 de maio de 2011

6ª Meia Maratona do Douro Vinhateiro

6ª Meia Maratona do Douro Vinhateiro
22 de Maio de 2011

Valeu a pena. Valeu mesmo a pena deslocar-me até às belas terras do Douro Vinhateiro onde inserida numa paisagem absolutamente magnífica se correram os 21 Km da 6ª Meia Maratona do Douro Vinhateiro. Uma prova que ficou manchada na última edição pela escassez de água, mas que nesta edição demonstrou muito bem que a Organização já aprendeu e quer e sabe fazer bem.

Se autodenominando como "a mais bela corrida do mundo", numa postura presunçosa que seria dispensável, atrevo-me a dizer que a Meia Maratona do Douro Vinhateiro decorre de facto num cenário muito belo, mesmo sendo a beleza algo relativo e subjectivo, nas margens do Rio Douro entre encostas de vinhas em socalcos.

Boa divulgação e informação em site próprio, desde inscrição às classificações que foram disponibilizadas rapidamente.

Dorsais entregues quer nos dias anteriores à prova como na própria manhã da prova.

No dia da prova os atletas tinham autocarros da Organização que os transportavam numa curta viagem, para a Barragem de Bagaúste, onde estava montada a Partida.

Boa divisão das Partidas: Cadeiras de Rodas, Meia Maratona e atrás, com alguns minutos de atraso, os participantes da caminhada.

Percurso totalmente cortado ao trânsito, perfeitamente sinalizado, controlo por chip, e marcação de quilómetros, abastecimentos de água praticamente a cada 2,5 km, mangueiras dos Bombeiros a improvisar chuveiros pelo caminho, a refrescar os corpos quentes.

Sempre, a paisagem magnífica e bela.

A Meia segue a estrada que sobe o Rio, é feito um retorno ao km 6,7 e segue em sentido inverso, já em direcção a Peso da Régua.

Dentro da cidade, a animação é muita: música, público e uma Meta que estaria melhor em minha opinião no fim da linha, em vez dos atletas passarem paralelamente por ela e serem levados a percorrer mais umas boas centenas de metros, para fazerem um retorno e aí sim, serem encaminhados para a Meta numa recta com alguma inclinação ascendente.

Em minha opinião também, a prova começa demasiado tarde (11:00hrs) o que pode acabar em excesso de calor tendo em conta a altura do ano e o local abrigado em que decorre.

Depois de pisarem o tapete, os atletas dispõem de um vastíssimo espaço onde podem descontrair e encontram diversas tendas: água, massagens, patrocinadores, brindes, entrega de sacos com t-shirt, garrafa de vinho da região e medalha, e palco onde se entregavam prémios por classificação e se fizeram ainda alguns sorteios.

Com uma vasta lista de patrocínios, destacando-se entre eles a EDP, e com as pessoas certas à frente, arriscaria a dizer que a prova tem todas as condições para ser uma grande Meia Maratona. E assim foi nesta 6ª edição.

Certamente não falei de tudo e haverá muita coisa que me passou despercebida, mas o que vi, corri e senti, chegaram-me para querer voltar para o ano com muita vontade. Valeu muitíssimo bem o voto de confiança que dei à Organização.

Por tudo o acima exposto, está a organização de Parabéns.

Até para o ano

Ana Pereira


Classificação Masculina:

1º Edwin Kiptoo, com 01:04:06
2º Rui Pedro Silva, Maratona Clube de Portugal, com 01:04:37
3º Sérgio Manuel Rodrigues Silva, Maia Atlético Clube, com 01:05:21

Classificação Feminina:

1ª Sara Moreira, Maratona Clube de Portugal, com 01:12:24
2ª Mónica Silva, Maratona Clube de Portugal, com 01:14:37
3ª Doroteia Peixoto, N.A.Joane, com 01:15:17

Classificação Cadeiras de Rodas:

1º Alberto Batista, Associação Moinho de Vermoim, com 00:50:56
2º Helder Fernandes, ANACR, com 01:07:00
3º Mário Trindade, ANACR, com 01:14:46

8 comentários:

Carlos Castro disse...

Há dois anos, quando lá fui, fiqei fã. No ano transacto (o da falta de água), não fui, mas segui de perto toda a celeuma, o que me entristeceu; é difícil ver ruír aquilo de que se gosta!
Este ano, embora espectante, eu tinha a certeza de que as coisas estariam impecáveis (tirando os pormenores que a Ana muito bem referiu, e que concordo em absoluto - o local da meta e a hora de início).
Os comentários dos participantes têm sido muito positivos, o que me deixa imensamente satisfeito!
Parabéns por ter vencido esta meta, Ana.

Fernando Andrade. disse...

Acho que vale sempre a pena...um voto de confiança em quem apostou numa Grande Prova, que fez a parte mais difícil da sua organização e deixou apenas escapar um pormenor (da maior importância, é certo) que é dos mais fáceis de resolver e até nem precisa de grande competência. Também fiquei triste com o que sucedeu no ano transacto e o meu grande receio era que a Organização " se fosse abaixo" com o chorrilho de vitupérios que, a quente, foram lançados sobre si.
Reagiu com saber. Mais difícil que não cair é saber levantar-se. E Paulo Costa e a sua equipa, a julgar pelo que se conta, pois não tive a possibilidade de lá estar, conseguiu reerguer uma grande Meia Maratona que até nem precisa ser a "mais bela do mundo" para ficar bem gravada no coração dos que lá vão ou que desejariam lá ir.
Fico feliz pelo sucesso alcançado pela Organização e pela excelente Prova feita pela "Maria".
Grande Beijinho.

Sergio disse...

Ana,
parabéns pela participação e aos portugueses pela organização! Parece ser uma prova belíssima realmente. Depois nos conta como foi sua participação, já vi que ficou feliz com ela...
bjs do Brasil,
Sergio
corredorfeliz.blogspot.com

Mário Lima disse...

Olá Ana

Tenho vindo a ler as suas crónicas sobre esta prova que no ano passado tão má conta deu de si.

Retificaram o que de mal correu, a hora escolhida realmente não é a melhor para iniciar uma meia-maratona, mas deve para dar tempo a que seja montada toda a logística, a água não faltou (aquele que levava a garrafa descomunal já ia preparado para qualquer eventualidade :D), foi do seu agrado, foi do agrado de todos o Douro é lindo e a Ana deu mostra que quando se quer (mesmo sem grandes treinos para a distância) tudo se consegue.

O importante foi lá estar, foi o cortar a meta e se o último km é sempre aquele que mais custa desta vez fez-se a contento.

Ainda bem!

Tudo de bom!

.JOSÉ LOPES disse...

Olá Ana

Renovo os parabéns pela prova e pelo texto.

Aproveito para rectificar o seguinte: escrevi no meu último comentário "um dia ainda havemos de correr uma maratona" mas reparei que já participou nesse tipo de prova, terei de escrever então "um dia ainda hei-de correr uma maratona"

continue a correr com gosto

Bjs
J.Lopes

ana paula pinto disse...

Ainda bem que este ano tudo correu bem. Não há dúvida que a paisagem é muito bonita. No ano a "coisa" foi para esquecer...por mim, é assunto "arrumado"

:-)

beijinhos

Anónimo disse...

Olá Ana!
Muitos parabéns, fez uma excelente prova, como sabe fiz esta prova á 4 anos sei que não é muito fácil, quem sabe no próximo ano lá estaremos, os 4 magníficos, Ana Pereira, Ana Pinto, António Pereira, António Pinho. Ana fico muito sensibilizado, por se lembrar de mim, felizmente que há alguém que se lembra dos amigos, mais uma vez muito obrigada. Ana votos de um bom fim de semana para si e família, beijinhos .
Apinho.

PS: as fotos estão muito bonitas

afca disse...

boa corrida,
lendo a sua crónica, vendo as fotos e fazendo uma revisão à minha corrida, (não foi fácil desta vez)cruzámo-nos várias vezes a partir do 13º km.