Pesquisar neste blogue

quarta-feira, 13 de setembro de 2006


4ª feira, 13 de Agosto de 2006
Faltam 32 dias para a Maratona do Porto,
apenas

Hoje, depois de digerir (mal) a porcaria que fiz e o que constatei no sábado passado, aquando da minha participação na Meia de S.João das Lampas, lá me decidi a voltar a treinar ainda com o objectivo inicial: A Maratona do Porto.

Sim, porque cheguei a colocar a hipótese de mandar a Maratona às favas! Sim, se no ano passado fiz 1h49m em S.João das lampas, e acabei por fazer 4h02m na Maratona do Porto, este ano, com 2h02m nas Lampas, a Maratona será feita em quê? 5 horas?!

Oh meus amigos, isto da participação é muito bonito, blá blá, mas eu ando a competir! Ai ando sim senhora. O meu principal adversário sou eu própria. Se acho um determinado objectivo alcançável e razoável, então todo o resultado aquém disso não tem outro nome senão Fracasso e Derrota! Gosto muito de flores, mas não vamos encher esta história de floreados e dizer que estive muito bem nas Lampas, blá blá, e que estou no bom caminho para o Porto. É mentira! Nas Lampas fiz a minha pior marca de sempre!!! Daqui a 32 dias estou a correr uma maratona?! A correr a Maratona ou a rastejar penosamente pela estrada?!

E para além do cronómetro e da distância há outro factor que mais mal me faz sentir: como me sinto nos treinos e provas, salvo raríssimos dias: sempre pesada, cansada, trôpega e obesa!!! Nem sei quanto peso! Acho que já não estou tão gorda como quando comecei esta viagem, mas não me sinto nada menos gorda!

Bem, ainda não desisti, até porque não o penso fazer!

A minha mensagem anterior teve um comentário do meu amigo Álvaro. Gostei de ler e fez-me reflectir. O Indivíduo! O que o rodeia e o que o influencia. Aplicando a mim mesma, o que está a falhar? Tanta coisa a falhar que não sei se o que sobra será suficiente para levar o barco a bom Porto.

Hoje voltei a treinar: apenas 51 min no ritmo habitual. Depois foi chegar a casa (a correr) e correr para o fogão, e para a filhota e para tanta coisa e para nada. A questão que levanto é mesmo: se não ando a correr para Nada.

Só eu poderei responder, eu sei.
Até amanhã talvez

7 comentários:

Rodrigo_Silva disse...

"...e para tanta coisa e para nada. A questão que levanto é mesmo: se não ando a correr para Nada.

Só eu poderei responder, eu sei.
Até amanhã talvez "

Maria

Boa tarde

Você, como todos nós, não corre, você "foge ao cão"

Nunca se esqueça disto !

http://www.fugindoaocao.blogspot.com/

Rodrigo

Zen disse...

Olá Ana.

A mim parece-me que vais muito bem! Para quem durante algum tempo esteve parada enfrentar um desafio destes é de MARIA da Fonte! Já despachaste, uma meia, uns quantos treinos longos (entre outros) o que é que queres mais?! Não sejas tão exigênte contigo, já fazes bastante!
Durante uma conversa com um amigo que esteve nos EUA ele disse-me que a malta lá só corre maratonas ( nada de meias, nem 10Km, isso é para os portugas que são competitivos e cheios de ansiedade) e que as aproveitam estas para levar a familia e almoçar a meio do percurso tornando o dia da maratona uma fantástica festa desportiva e familiar. Não te digo para parares e beber um café na foz,muitpo menos para comeres uma "francesinha" ( nham, nham) mas faz a coisa nas calmas, o que importa e que chegues feliz e que digas "mais uma,venha a próxima"!

Zen disse...

"Exigente" tem um chapéu a mais, deve ser do sol!

Fica bem.

Beijinhos

Zen disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Maria Sem Frio Nem Casa disse...

Rodrigo: Gostei dessa!

"Fugir ao cão"... se calhar é mesmo por isso que eu corro!



Zen: Obrigada! E nota (como se não me conhecesses e não o soubesses):
comigo não tens de te preocupar excessivamente com essas correcções. Valorizo o Português, como tu, e como tu gosto de escrever bem (o melhor que sei) e ler bem também, e aprecio se sou corrigida, e olha, com esta brincadeira de fóruns e blogs, olha que já aprendi algumas coisas no que diz respeito à nossa língua, directamente de correcções que me fizeram. Mas não é necessário ficarmos obstinados, porque como tudo na vida, e na Língua Portuguesa também, o excesso de rigor e de obstinação não fazem nada bem, e acabam por se chamar mesquinhez. Não é o meu caso e o teu também não e ainda bem que assim é.

Espero ter-me feito entender (nem sempre consigo), e as melhoras para ti! Muita força rapaz!

Ah! E eu? Pois, o que faço é já qualquer coisa...podia ter-me deixado ficar no sofá a comer "donuts", a chorar e a engordar tentando chegar aos 100 kg...mas em vez disso aceitei o desafio da Maratona do Porto!

E vou fazê-la!! E depois dessa? Outra virá!

Obrigada Zen, as tuas palavras são sempre importantes!

Anónimo disse...

Olá Ana,

Já cheguei atrasado, mas quero dizer também, que as circunstâncias às vezes mudam, e que algumas vezes o dia da maratona pode ser melhor, mesmo se os treinos assim não o indicam. Todos os que andamos nisto sabemos que assim é. Assim que não te pressiones e no dia D faz a tua prova sem olhares constantemente o relógio...e pode ser que te surpreendas. Se assim não for... haverá mais maratonas, afinal isto é só um hobbie...
Boa sorte.
João Hébil

Anónimo disse...

Pior que não cumprir os objectivos, é não ter objectivos.

Assim, tudo fica mais fácil!!!

NB: Tb faço parte daqueles que corre, competindo comigo próprio.
E vou estar mais uma vez na Maratona do Porto.