Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 8 de junho de 2006


A Caçada - Parte I

Que todos os animais e todos os Homens se acautelem.

Ela anda à solta, buscando carne fresca para se alimentar.

Instintos naturais há que saciar e a leoa vagueia por aí, farejando ao longe corpos quentes, prontos a servirem com sua carne, sangue, suor e sémen as necessidades do animal mais temido da savana.

Há também crias a alimentar e o animal feroz levanta a majestosa cabeça, movendo as narinas subtilmente, sentindo algures num lugar longínquo o inequívoco odor que a atrai e amedronta ao mesmo tempo: o odor do Homem. Parte em sua perseguição. Poucos escaparão à sua passagem. Deu-se início à caçada!

4 comentários:

Anónimo disse...

Ai, ai, querida Ana!
Tás a falar de ti, não tás linda?
Boa caça...
Kiss, kiss.
Marco

666 disse...

Grrrrrrrrrrrrrr!

Mata! Mata! Come! Come! Delicia-te com o rasgar da carne e com o escorrer vermelho do sangue das presas. Delicia-te com o sofrimento com a dôr e impotência das tuas presas. Sente na tua boca o sabor...com os teus dentes, com a tua língua, sente o quanto dôce o teu inimigo pode ser. Finca os teus dentes na tua caça, rasga-a, esventra o teu inimigo e delicia-te com tal magnífica imagem.

Enquanto perseguires só os animais e os homens tudo bem. Faz o que deves... quanto a seres um animal feroz... julgo que existem outros bem piores.

Boa caçada mas cuidado com o que não vês, não sentes, não ouves.

666

ana disse...

Que Foda meu, chegou cá cheio de tesão

Anónimo disse...

Atenção!!
Esta é apenas a Parte I. Preparem-se!