Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

6ª feira, 23 de Novembro de 2012 - Canela

O Pastel de Belém carregado de canela, sobre a mesa. Canela aos montes. Sim, porque ela tem aquela necessidade do exagero, do excesso, do ir mais além, do passar a linha, do pular a cerca, de saltar a ponte... Sim, a canela aos montes sobre o Pastel de Belém, não é mais que a concretização dessa necessidade premente e constante. A canela, essa amiga, aceleradora do metabolismo, cobria por completo a superfície do Pastel de Belém. De forma claramente exagerada e anormal.

Jantar agradável seguido do Pastel de Belém. Conversas e riso contido mas solto no exacto momento que o Pastel levava uma dentada e se situava entre os dentes e lábios dela. O ar expelido pelo nariz no riso contido fez soltar uma nuvem de canela que turvou a paisagem entre eles. Mais risos, agora libertos. Que bom que é rir.

São assim os jantares bons em dias bons, depois de um treino bom:

5 km em 35 min, tendo sido  4 km lentos em que se deu a palavra às palavras que precisam soltar-se e por fim 1 km menos lento já sozinha consigo mesma.

Agora é desejar bom fim de semana a todos e domingo correr na Arrábida!
E a canela????

Venha ela!
Aos montes!!!

Características e benefícios da Canela para a nossa saúde, podem ser vistos aqui, e noutros lados também...

10 comentários:

Moça Desafinada disse...

adoro canela, e adoro pasteis de belem. é o casamento mais que perfeito.

Nos primeiros tempos, de quando vim viver para Lisboa, gozavam--me porque eu dizia "quero um café e uma nata"
-"uma quem?"
-"um pastel de nata"
-"ahhhh"

O Filipe até dizia "queres uma nata do leite?"
lol

Beijinhos e bom fim-de-semana :)
****

S* disse...

Quentinho, o belo pastel com canela é divinal.

Corre como uma menina disse...

Pastel de belém sem montes de canela não é a mesma coisa! Tem de cair quando se dá uma dentada, para se saber que está no ponto. ;)

Beijinhos e bom fim-de-semana e bons trilhos pela Arrábida!

Sílvio Horta disse...

São muito muito caros! Ao preço que são deviam ser muito melhores! Provem os pastéis de nata numa pastelaria na Calçada da Ajuda, mais baratos e semelhantes aos "famosos" pastés de belém...

horticasa disse...

BOMM!!
beijinho

Hermione disse...

adoro canela, mas adoro ainda mais um bom pastelinho de Belém :D

Chic Maria disse...

Hummmm...mas que saudadinhas dos pastéis de nata de Belém!!!! ainda bem que estou longe senão já rebolava *

Joaquim Costa disse...

Adoro canela , e os pasteis de Belém. Pena que estou a 400 km....quando vou a Lisboa é passagem obrigatória.Boas corridas ...

Jorge Branco disse...

Agora a "Pikena" enveredou pela tortura psicológica!
Estou mesmo zangado consigo!
Já pensei, seriamente, em deixar de seguir o seu blogue!
Caramba isto não se faz!
Cada fez olho para a lista dos blogues que sigo lá está a imagem do maldito do Pastel de Belém a torturara-me!
Só me lembro deles quentinhos, fofos, com canela e eu para aqui dão longe de Belém, não de Belém do Menino Jesus, das palinhas e do burro e da vaca que foram mandados para o desemprego.
Mas outra Belém a que tem a contradição de ter o amargo do monstro Aníbal e o doce dos Pasteis de Belém, e já agora dos Pasteis de Feijão tão ignorados mas tão bons!
Veja lá se escreve outra coisa e rapidamente que já não aguento mais ver o Pastel de Belém que tortura!

Sergio disse...

Ana,
gostei muito de ter conhecido Lisboa, já faz quase 10 anos. O que mais me recordo é do Pastel de Belém, gostei tanto que trouxe alguns na mala para o Brasil, que fizeram muito sucesso. Já o conhecia daqui, mas sem o "algo mais" do legítimo Pastel de Belém da Pastelaria de Belém, aquela com o toldo azul em Lisboa. Aliás, aqui chamamos todos de pastel de Belém, e não pastel de nata. Quando cheguei aí fui pedir um em uma confeitaria e a dona do estabelecimento me explicou que era um pastel de nata, pois o de Belém só na famosa pastelaria, que tem registro do nome.

Adorei seu post, me lembrou de coisas boas. Parece que estou sentindo agora na minha boca o sabor dessa iguaria portuguesa!

beijos do Brasil,
Sergio
corredorfeliz.blogspot.com