Pesquisar neste blogue

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Boas Festas, Feliz Ano Novo e Sangue

Diz-se que é tempo da família, do amor, da solidariedade, da tolerância, dos desejos e dos votos de mais 365 dias felizes (neste caso preciso, 366). Como se os items acima pudessem ser exclusivos de um período de tempo, que acontece de vez em quando na nossa vida, e depois desaparecessem como o Sol todos os fins de tarde.

As famílias são cada vez mais pequenas, outras, ainda numerosas, afastam-se fisicamente e em muitos casos emocionalmente também. Outras, para além de reduzidas a pequenos núcleos, mesmo próximas geograficamente, deixam perder os laços e um dia acordam e reparam que já nada os une à sua família de sangue.

Há ainda as que afastadas, são unidas, um elo que se torna visível e palpável as une e chama-se amor. E se esforçam para que pelo menos uma vez no ano se juntem. É no Natal e Ano Novo. Várias gerações à roda de uma mesa, de uma lareira, ou apenas à volta de um círculo invisível, representado e materializado por telefonemas, cartas , postais, elas conversam, riem, trocam histórias, contam novidades e falam das suas vidas, problemas e alegrias, e assim se vão amando mais, unindo, cimentando e fortificando o que existe: a Família.

Sempre sonhei com famílias grandes. De mesas corridas, com crianças, avós, pais, tios, primos. Unidos pelo amor e pelo bem querer mútuo. Pelo prazer de estar junto, pelo gosto de ouvir, ver, falar, tocar, abraçar, beijar. Uma família grande... Nunca tive nem a tenho.

Por outro lado, sei também que as há de fachada, que aparentam o que não são, unidas(?)  "obrigatoriamente" pelo Natal, onde actuam hipocritamente gestos e conversas jamais imaginados sequer, no resto do ano...


Não tenho uma família grande. Entristece-me que a pequena que tenho não seja o que eu gostaria. Apesar disso não lamento que eu não seja também o que "a família" gostaria. É a vida. Resta-me pensar que Família é muito mais que Sangue. Família é amar. Família é bem querer. Família é gostar de estar, partilhar, alegrar-nos com o bem deles. Entristecer-nos com a tristeza deles e tudo fazer para a minimizar. É rir genuinamente. É chorar de coração. É preocupar-nos, é...

Talvez esteja a confundir conceitos, mas na minha óptica, alegra-me constatar que Família não tem nada a ver com sangue, e que afinal a "minha Família" é "grande" o suficiente para me fazer feliz.

Um Feliz Ano de 2012 para todos os que aqui passam e suas Famílias. De sangue...ou não.

16 comentários:

Fernando Andrade. disse...

Olá, Ana Boas Festas e Feliz 2012 também para si e para os seus (de sangue ou não).
Bolas, Ana! Assustou-me outra vez com o título e com aquelas manchas de sangue "carniceiro",eheh.
Mas fiquei contente por ver que está tudo bem e que...o "sangue" que ali pôs, foi apenas para ilustrar a pertinente reflexão que nos deixou.
Grande beijinho, Ana e, mais uma vez, um 2012 cheio de tudo quanto é bom.

Ms Harkins disse...

Olá,

gostei muito do teu post, me achei um pouco nele. Enfim, um 2012 bem gostoso, cheio de treinos e pequenas descobertas.

Abç

Henriqueta Solipa disse...

Ana....

Concordo plenamente contigo... na tua reflexão e temos que saber viver com o que temos ou com o que supostamente temos direito... a vida é isso mesmo!

Um beijinho grande e votos que 2012 te traga alegria e muitas vitórias pessoais ;)

horticasa disse...

Ai Ana, Ana!
A vida nunca é o que sonhamos, temos que lutar muito para ter aquilo que queremos...
Eu, que já tive a minha família completamente desmembrada, com um membro para cada lado, orgulho-me de ser eu a uni-la...
Depois tenho um defeito enorme, digo tudo como os malucos, assim todos sabem aquilo que eu sou e penso... e é assim sem segredos nem hipocrisias que tenho conseguido ou não te-los por perto de mim...
bj eugénia

Carlos Lopes disse...

Ola Ana

Desejo te as maiores felicidades para 2012... Que a família cresça ... cresça os amigos, os conhecidos, os outros apenas... Luta sempre por ti, não que os outros façam por ti, e julga bem, quem sempre quis bem. Bjs

Anónimo disse...

Olá prima,

Um Bom Ano 2012!!! Um Ano com muitos treinos, muitas corridas, com muito amor e com a balança a marcar 58 kgs.
Ana, desculpa-me. Como teu primo, embora num grau um pouco distante, devia ter passado por tua casa, dar-te muitos beijinhos, uma prendinha...mas fica para outra altura né? Perdoas-me? OK.
Realmente é pena que a família só se reuna nestas datas, Natal, Ano Novo, faltou-te falar no dia dos funerais também.
Ser do "mesmo sangue", o ser da família não interessa para nada. Interessa sim, quem nos está mais próximo, quem está ao nosso lado, quem nos dá mais amor, mais carinho, nos ajuda em momentos aflitivos. Estes são a verdadeira família...bichinhos incluídos (de duas patas, de quatro, de oito...
Bjs e até...breve

Fernando Sousa
(o primo Pereira)

joaquim adelino disse...

Um bom ano para si cara amiga, e que esta reflecção sirva como exemplo do nosso posicionamento perante a vida e os nossos familiares e não da família como ipocritamente muitos nos querem atirar. Passada esta quadra festivaleira é tempo de olharmos a realidade daquilo que nos espera e para onde fomos empurrados, desejando eu que todos os meus amigos, e não só, mas em particular a Ana um ano de 2012 vivido o mais confortável possível junto da sua encantadora família e amigos mais chegados.
Como sempre, um beijinho do Pára.

Lilith disse...

a família também é daquelas questões que parece sempre ser levada nos meus ombros...não é como nos queremos e para além do sangue ainda há a família que o nosso sangue escolhe e isso tudo tem que resultar. vamos em frente, querida :)

beijos :)

S* disse...

Felizmente tenho uma família muito unida... somos só 7 ou 8 mas somos unha e carne!

Corredora Feliz disse...

Olá Ana - Também sonhava com familia grande. mas hoje vejo que a minha pequena família, incluindo meu golden, é grande no amor, na união, e é o que importa. Um Otimo 2012 para voce e para a sua familia e muitas corridas heim menina

Corredora Feliz disse...

Ola Ana, eu também gostaria de ter uma família grande, mas hoje vejo que a minha pequena familia, incluindo meu golden, é grande no amor, na união, e é o que importa. Um feliz 2012 a você e a sua família, e a sua golden também. Beijos e boas corridas.

Slowly Gonzales disse...

A minha família (a de sangue) é grande, mas a minha Família (a outra) é pequena. É a que a gente escolhe e que nos escolhe (de sangue ou não), que conta.
Feliz Ano Novo também e bom regresso às corridas! ;)

José Xavier disse...

Olá Ana;

Por vezes familia grande não é sinónimo de união.
Por vezes quanto maior é a família maior é a desunião.
Por isso penso que que cada família é aquilo que é, e todos devem dar o seu melhor para essa união, sem hipocrisias.

Um Bom ano de 2012.

dos Xavier's

Jorge Branco disse...

Bem aqui está melga anónima (mas não muito) não entende nada de Natal, nem de famílias mas gosta de sangue e de picar na busca do mesmo!
E como toda a melga que se preza vai ter que continuar a zunir e a picar a ver se um certa Maria Pereia Sem Casa avança com o prometido.
Sou muito chata? Claro que sou se não o fosse não era melga!
Feliz Carnaval no Bombarral.
(Este comentário pode não ser publicado a Melga entende!).

JH disse...

Ana,

Um feliz ano 2012.

Bjs
Joao

Zen disse...

Obrigado Ana!

Bom Ano de 2012.

Vemo-nos por ai...

Beijinhos.