Pesquisar neste blogue

terça-feira, 26 de abril de 2011

24º Grande Prémio de Páscoa

A Corrida

Desde aquele dia quente de Agosto de 2007 , em que fui a Constância me despedir de uma menina que não cheguei a conhecer em vida, e abraçar sua mãe, que Constância nunca mais foi a mesma. Nunca mais a Corrida foi a mesma. Na Páscoa de 2008 não fui capaz de lá ir correr, como se tudo se tivesse passado noutro local qualquer, ou não se tivesse passado de todo. Estive inscrita, mas não fui capaz de ir.

Quando na Páscoa de 2009, a mãe apela para que todos participem, usando as camisolas com o rosto da filha, a lembrar que ela existiu, a não deixar esquecer quem ela era e o que ela viveu - dor, luta, bondade, força, amor - fui imediata e espontaneamente impelida a participar.

E assim tem sido até hoje. E assim será sempre que a mãe o deseje. E eu...assim tenha pernas, ali correrei sempre ao seu lado.

E da Corrida não consigo dizer grande coisa. Passa para 2º plano. Saem palavras soltas mas ainda assim fiéis à realidade: Constância é bela, a Corrida inserida nas Festas torna-a mais bonita, romântica, bela, no seu verde a correr ao lado do Zézere, e correm grandes e velhos, e pequenos e jovens. E as inscrições são gratuitas. E a Corrida grande tem 10 Km e há um abastecimento a meio. E há um saco com isto e aquilo e mais aquilo, como prémio de presença, que eu não sei o que foi porque não tive saco, porque corri a baixa velocidade e os sacos eram só para os primeiros 600, dizia o regulamento. E os chegados depois dos 600, NÃO TINHAM ÁGUA, mas está tudo bem, as inscrições são gratuitas. E a prova teve pouco mais de 600. Poucos foram os privados de saco e de ÁGUA. Não tem importância. Até porque não é para receber um saco com lembranças que corro em Constância ou em parte alguma! Mas... gosto, PRECISO de receber água. Mesmo que as inscrições sejam gratuitas, pá. São manias que eu tenho. Mas estava tudo muito bem para a maioria, e eu já me habituei em muita coisa ser parte da minoria. Às vezes isso é bom, mas neste caso... não foi.

Parabéns, Parabéns, Parabéns! Mas porra! Água no final não devia, não podia faltar! E a mim, atleta entre centenas, faltou. Azar! Corresse mais depressa, não é? E pode ser que os outros camelos (animais que armazenam grandes reservas de água no organismo para precaverem situações destas), dizia eu, camelos como eu, que chegaram na mesma altura não façam barulho, e mal se note. Mas eu notei.

Mas nem por isso deixarei de ir a Constância! Mas é claro que não! Primeiro porque estando lá a Ana Paula, eu estarei também. Segundo, eu até tenho vindo a desenvolver ao longo dos últimos anos, uma boa dose de tolerância e sei que há coisas que por muito que a organização se tenha esmerado e esforçado, o que eu não ponho em causa, podem falhar. E aconteceu.

E para o ano lá estarei também, é o mais certo, mas vou ter de levar a Ana Paula ao colo para ver se chegamos mais cedo e ainda apanhamos água na chegada.

Porque eu quis acompanhar a Ana Paula, e só porque a Ana Paula quis acompanhar a Andreia, acabámos os 10 km com 1h04m. Mas isso é um pormenor dos mais pequenos que há.


A nossa chegada:
Cortada a meta, com os amigos que nos acompanharam de perto na prova, sem água, mas muito contentes:
fotos do Joaquim Adelino, o Pára que não pára

10 comentários:

PP disse...

Desta vez fui convosco e também não tive saco. E a história da água foi ridícula claro. De resto gostei muito de Constância e da sua prova simpática.

Jorge disse...

---------\\\\|/---------
--------(@@)-------
-o--oO--(_)--Ooo-
Muito boa essa causa dessa corrida e que serviu para alertar muitas pessoas contra essa doença que levou a filha desta Sra...Muito legal a sua participação Ana, parabéns...Mas quanto a faltar água bem que não poderia faltar né, ainda mais em uma corrida.

Boa semana e bons treinos,

Jorge Cerqueira
www.jmaratona.com

Anónimo disse...

De referir que também não gostei nada de chegar ao fim e não ter direito a uma garrafa de água. Dizer também que, não sendo camelo, e sem grande barulho, fui junto da organização manifestar a minha mágoa por aquela falha. A pessoa que me atendeu mostrou toda atenção para o assunto, solicitou as maiores desculpas pela falha que não deveria ter acontecido.

Todavia, não foi este (importante) pormenor que tirou brilho à homenagem em questão. Com ou sem água, a Estrelinha Azul merece a nossa comparência!

Até para a próxima!

Orlando Duarte

vitinho disse...

Como 1ªvez gostei imenso do passeio e o propósito da mensagem fica registado nas memórias de cada um de nós, os que correm, os que se esforçam nos movimentos (o meu caso) e os que não se movimentam mas observam. Lindo...
Todas as edições anteriores tinham (água)chuva, nesta tempo seco,eu inexperiente nestas andanças cheguei com uma garrafa na mão à meta, claro que percorreu 4Km, mas cheguei ao final com água, que distraído-65min de passeio, espectaculo!até daqui a 365 dias.

joaquim adelino disse...

A homenagem acabou por compensar aquela falha no final por parte da organização, ás vezes falta-nos mesmo a paciência para estes erros que sendo menores para alguns é crucial para os atletas. Como diz o Orlando é previsível que a Organização tenha aprendido a lição e para o ano as coisas corram melhor.
Por razões óbvias não vos acompanhei na corrida mas para o ano quero lá estar e correr a vosso lado, quero sentir melhor aquela camisola.
Um beijinho do Pára.

horticasa disse...

Olá Ana.
houve um ano que também não tive direito a saco, mas acho que havia água.
Mas é mau, já me aconteceu em outras provas e é muito mau, chegamos secos e eu que nunca bebo durante a prova...
Lamento o sucedido e para o ano também quero correr por essa menina que não conheço, mas conheço, de ver claro, o sofrimento de uma mãe que perde um filho, tenho infelizmente na família e em amigos pessoas a quem isso aconteceu e nem quero imaginar...
bj eugénia

marli disse...

•●ॐ●• Namastê • ٠•●ॐ●•
Olá Ana, parabéns pela sua participação, uma boa causa!

\o/ simbora correr!
Bons treinos,
Boas energias,
@marlipalugan
www.marlipalugan.blogspot.com
..... ~o
......<\_
...(_)/(_) meu transporte diário!

٠•●ॐ●• Namastê • ٠•●ॐ●•

Carlos Lopes disse...

Olá Ana

parabens pela tua prova... um bj

Mário Lima disse...

Ana

Gostei daquela do Carlos Vitorino:

"mariasemfrionemcasanemagua"

A homenagem que vocês prestaram merecia um final feliz.

O vosso rosto denota a satisfação pelo "dever" cumprido mas também estavam sequiosas.

Que a organização aprenda a lição.

Tudo de bom

Dart Araújo disse...

Opa sou a centessíma seguidora deste blog...Uauhh!!

Parabéns pela participação nesta corrida.