Pesquisar neste blogue

domingo, 4 de maio de 2014

3.ª Corrida “Rota do Queijo” - Lousa

4 de Maio de 2014

A Corrida Rota do Queijo faz parte do Troféu “Corrida das Colectividades do Concelho de Loures”, e teve este ano a sua 3ª edição.

Organizada pela Junta de Freguesia de Lousa, com a colaboração da colectividade da Freguesia, dos Bombeiros Voluntários de Loures e da Camara de Loures, a prova teve partida e chegada em Lousa, na Rua da Paz, ao lado do cemitério, e dirigi-se para a estrada nacional para depressa enverdar pela serra acima, sempre a subir, só aliviando por curtos e breves metros. Somos levados por estrada de alcatrão, entre arvoredo que nem sempre é suficiente para fazer a sombra desejada no dia de sol que esteve hoje.

Quando parece que a subida acaba, temos já praticamente metade da prova corrida e então sim, começamos a descer. De forma supreendente e agradável somos encaminhados para um estradão de terra que muito me agradou mas nova e valente subida nos desafia. A paisagem é bela mas esta atleta teve de caminhar por aqui alguns metros. Para apreciar melhor, dirá. E sim, o arvoredo envolve o caminho embora as sombras nem sempre o cubram. É alcançada a fábrica de queijos Montiqueijo - Queijos de Montemuro a produzir desde 1963 e o verde envolvente é predominante pois estamos em pleno campo. A partir daí o terreno alterna entre sobe e desce e já voltamos de novo ao alcatrão. Quere-se acreditar que "esta" subida é a última mas aparece sempre mais uma, embora curta, e só pouco antes do Km 7, aí sim, podemos dizer que o percurso é sempre a descer até à Meta onde os atletas chegam com 8,100 Km.

Chegou esta atleta com 50m56s, numa média de...6:17/Km que não diz de facto nada, tendo em conta o desnível e as naturais diferenças de ritmo impostas pelo terreno face à condição física da rapariga.

Tem esta prova, a par de todas as outras do Troféu de Loures, custo zero para o participante (EUR 0,00), um abastecimento de água a meio da prova, total segurança face ao trânsito, percurso bem assinalado assim  como os kms, e o pŕemio de participação é excelente, com 1 t-shirt, água, uma maçã e um magnífico queijo curado da Montiqueijo  Queijos de Montemuro.

Se juntarmos a isto, pontualidade e simpatia de todos os membros da organização visíveis, temos certamente uma prova que classifico como espectacular. Com um percurso fora do comum, numa localidade simpática e só posso dizer que simplesmente adorei.

Parabéns a todas as entidades (e pessoas porque as entidades são pessoas) envolvidas na organização e desenrolar da Corrida, e da minha parte, podem contar comigo desde já para o ano!


A Corrida Rota do Queijo e o Dia da Mãe

Antes da Partida, ouve a rapariga o diálogo entre duas mulheres que como ela se preparam para correr:

-Então a "fulana"? Não veio?
-Não. Hoje é Dia da Mãe...sabes...foi vê-la.
-Ah pois. Fez bem. É estimá-las enquanto as temos.
-Isso é quem as tem. Eu não tenho.
-Também eu não, por isso é que eu digo: é estimá-las enquanto as temos.

A rapariga não intefere, mas podia se lhe tivessem perguntado por um mero acaso:

-Então e tu rapariga, tens Mãe? 
Ao que ela responderia que sim, que tem. E as mulheres retorquiriam:
-Então que fazes aqui?!
E ela prontamente diria:
-Eu vim aqui correr e buscar um queijo. Depois...depois vou buscar a minha mãe e almoçamos todos.

----------------------------------------------------------------

Algumas imagens:










Acabada de chegar, ainda a "acordar! (Onde há um café a EUR 0,49?? - No centro de Lousa, encontrado!E...bom!)
 A aquecer (há por aqui algum sítio plano?!)

A Partida:
E eu cá a partir bem de trás, e não, não fiquei em último, o que significa que ainda passei alguns (1? 2? 3? Talvez meia-dúzia ou qualquer coisa assim) ao longo do percurso:
Ao fim de uma 1ª subida que foi apenas uma amostra do que estava para vir:
A poucos metros da Meta, com um companheiro de ocasião:
E lá vão eles, Meta à vista:
Entre amigos: Ginja e Hernani:
Com o saco dado a todos os participantes, contendo: 1 t-shirt, água, uma maçã e um magnífico queijo da Montiqueijo  Queijos de Montemuro:
O meu pai, já no final, depois de fazer a sua "reportagem" fotográfica e portanto, livre da máquina:

Mais algumas fotos, pelo Melro, na AMMA - Atletismo Magazine Modalidades Amadoras, aqui

8 comentários:

Jorge Branco disse...

Gostava de participar para o ano! O percurso parece-me muito giro! Gosto de subidas embora já não suba nem desça nada de jeito (nem em plano hi hi hi)!
Beijinhos

Bons Km disse...

Eu amo muito a minha mãe, mas também iria buscar o queijo. Parabéns pela prova, pelo jeito muito difícil com tantas subidas.
Beijinhos
Bons Km
Ju

Jose Valentim disse...

Uma prova de 8 kms, ás portas de Lisboa, dista 10 kms de Lisboa, com subida e descida, em asfalto e 2 kms de estradão, com paisagens espectaculares.
Percurso fechado ao trânsito,inscrições grátis, com direito a Queijo, fruta, água e camisola e a simpatia dos organizadores.Para o ano aconselho a todos os atletas do pelotão
para fazerem esta prova. Parabéns à Junta de Freguesia de Lousa e ao Grupo Desportivo de Lousa por Organizarem esta prova.

Sílvio Horta disse...

Belo queijo! Parece ter sido curta mas durinha a prova!

Anónimo disse...

Bom dia Ana,

Julgo que passaste um dia da Mãe bem bom...eu ainda estive exitante entre ir a essa prova ou à de Casal de Cambra que está incluída no Troféu de Sintra. Por momentos pensei é em ir até à praia tal era o calôr que se ía fazer sentir durante o dia. Decidi-me por fim, ir correr aqui mais perto ao Casal de Cambra mas julgo que a tua prova "soube" bem melhor não só pelo queijo mas pela paisagem e pela oferta de uma t-shirt. Para o ano, se não tiver uma prova do Concelho de Oeiras e não estiver lesionado, vou colocar essa prova como prioritária no meu calendário de atletismo.
Ana, quanto ao ritmo que fizeste por Km não interessa, o que interessa éque correste e conviveste né? Olha que o queijo parece-me bem bom...

Bjs
Fernando Sousa

Isa disse...

Parece ter sido uma corrida bem interessante e com um queijinho no final então eu estaria no céu :)

Boas corridas Ana!

Beijinhos

António disse...

Ana
correr, caminhar, a coisa é simples como dizia o mestre "tartaruga", depressa ou devagar lá se chegará, tartarugando aprecia-se mais (era mais ou menos isto).
Quanto ao dia da mãe, sempre um misto de felicidade e tristeza.
Beijinhos.
António

S* disse...

Por um queijo apetitoso, até eu corria. eheheh