Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 1 de maio de 2014

Corrida Internacional 1º de Maio

Realizou-se pela 33ª vez a Corrida 1º de Maio, organizada pela União dos Sindicatos de Lisboa/CGTP-IN. A habitual prova na distância de 15 quilómetros, que continua a ter imensa participação bateu este ano o record de participação (mais de 1500 atletas chegados à Meta), não fosse a usual boa organização geral e o custo acessível (EUR 5,00) e também uma Mini corrida não competitiva na distância de 4 Km.

A prova sai do Estádio 1º de Maio e desce ao Rossio, para depois subir de forma aparentemente interminável a Almirante Reis para de novo entrar no Estádio, dar meia volta à pista e cortar a meta.

Deram-nos água em dois abastecimentos durante o percurso (suficiente) e no final da prova, assim como um saco e uma t-shirt de algodão.

Havia prémios em dinheiro e taças e troféus por classificação e por escalão mas isso é outro campeonato que não o meu.

A Corrida reveste-se de uma carga simbólica em comemoração ao dia 1º de Maio e seu significado.

Também por isso gosto de a correr. É na minha cidade, Lisboa que eu amo! Gosto de encher as ruas de cor e de sorrisos e estar ali porque é 1º de Maio.

Estava mal preparada para a distância, como quase sempre e como quase todos os atletas de pelotão, como se ouve amiúde nas aglomerações das Partidas. Há sempre logo ali à partida alguma coisa, uma certa razão atenuante para um eventual desempenho menos bom que se venha a verificar. Seja uma lesão, uma gripe, uma semana ou uma noite difícil, enfim, é uma característica inata ou aprendida do pelotão. E eu faço parte dele. Estou pouco e mal treinada e sabia que a prova de hoje ia doer. Quer pela distância em si quer pelo traçado,  que basicamente é a 1ª metade a descer e 2ª a subir.

No entanto, mal é dada a partida depressa me alinho com amigos queridos: Eugénia do Vale, Orlando Duarte, Joaquim Adelino e Mário Lima. Tudo flui de forma fácil. A conversa, a amizade, as fotos que o Mário Lima ia tirando com cenários emblemáticos da nossa Lisboa, o apoio dado mesmo que silencioso, fez-se notar para além de irmos sempre a descer. Entretanto, o Adelino e o Mário avançam, porque eu abrando e a 2ª metade da prova (início da subida, Almirante Reis) terá de ser mesmo e só a minha prova. Vou "bem" mas tenho de conter o passo e concentra-me para me aguentar. A Eugénia e o Orlando não me deixaram apesar da minha insistência em os mandar para a frente. Mas não, por ali ficaram a ver-me arrastar e posso dizer que me trouxeram até à meta. Tem destas coisas a amizade.

Com eles e por causa deles, vim relativamente bem, mas em bastante esforço pela forma em que estou. Chegámos à meta os 3 juntos e como se poderá constatar nas fotos, tenho a felicidade estampada no rosto. Tranborda a alegria e a felicidade que sinto, pelos poros juntamente com a transpiração e assim, só por uma coisa tão simples como a Corrida e a Amizade.

Por tudo disto, a Corrida corre-me no sangue e dá-me vida ao chegar ao coração e o fazer bater mais forte.

Corri 15,050 Km em 1h31m  média de 6:05 / Km - Contas do meu Garmin

Algumas imagens da manhã deste meu 1º de Maio de 2014:

 A entrar no Estádio 1º de Maio, já com 15 km nas pernas e apanhada pelo amigo Egas Branco:

Antes da Partida, a ambientar-me:
O meu pai:

A aquecer um pouco: só para mexer (acordar) o esqueleto e os músculos:
Momentos antes da Partida:


A Partida:

Durante a prova:






A dois passos da Meta, como sempre, muito feliz e desta vez especialmente feliz entre amigos que não me deixaram ficar para trás durante a prova toda: Orlando Duarte e Eugénia do Vale:
A quem vos parece que pesa mais o rabo?
Depois de recebermos o saco, com t-shirt e água:
Um momento de carinho com a minha amiga Eugénia:

Também com Pedro Carvalho, João Campos e Eugénia:


Alongar é fundamental (aquela bolinha preta no chão atrás de mim é a Eugénia):



Olha o pneu!! (para o caso de não terem reparado) - a rapariga tem uma bóia!:
 E por fim e sempre: com o pai
Obrigada a TODOS os meus AMIGOS que contribuem para o colorido deste blogue com as fotos com que me presenteiam.

Classificações e outras informações da prova, no site da organização, aqui

Fotos:

na AMMA - Atletismo Magazine Modalidades Amadoras, aqui 

Do atleta José Silva, aqui

Do atleta João Lima e Mafalda Lima, aqui

Do atleta André Noronha, aqui


5 comentários:

Horticasa hoticasa disse...

Tá muito giro e hilariante o texto, com que então uma bóia? e uma bola preta no chão? éhéhéh!
Obrigada por mais uma vez me deixares correr contigo e pela passiencia de me ouvires, um grande beijinho

Jorge Branco disse...

Parabéns "Piquena"!
Gostei muito de a ver.
Beijinhos.

RUN BABY RUN disse...

Gosto muito desta prova! Pelo dia, pelo percurso e pelo ambiente. Fi-la pela 1ª vez a ano passado e, sabendo que este ano não poderia estar presente, há cerca de 1 mês fi-la em treino e adorei.
Lisboa é qualquer coisa...
Beijinhos e parabéns!

Bons Km disse...

Quem tem amigos tem tudo, e a corrida combina bem com a amizade, aposto que faria a mesma coisa. Parabéns pela prova, que dia mais lindo.
Beijos
Bons km
Ju

S* disse...

Com um tempo maravilhoso e uma paisagem dessas... lindo!