Pesquisar neste blogue

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Falar

Quando era adolescente e dizia que queria ter um cão, numa das vezes, o irmão mais velho, já adulto nessa altura, apesar de jovem, ripostou com um brusco "Para quê?!", ao que ela, na certeza das suas convicções muito próprias da idade, respondeu sem hesitar:

"Para falar com ele!"

Ao que o irmão, com sádico prazer contrapôs "Para quê? Se com as pessoas não falas...depois com o cão é que ias falar...", e riu-se ironicamente.

Ela engoliu calada, e deu o diálogo por terminado apesar de lhe ter ocorrido uma pergunta que não deixou que se verbalizasse mas que se gravou no seu âmago "Porque será?". Por constatação da sua incompetência de se relacionar de forma normal com os seres humanos, e da aberração em que se tornara ao crescer, ela baixou os olhos e calou-se, envergonhada e diminuída. À noite, já deitada e sozinha, quando a casa dormia, chorou baixinho e desejou que o irmão no quarto paredes meias com a sala de estar onde ela dormia no sofá por ser a mais nova, não a ouvisse. Pois se a interrogasse porque chorava, ela não saberia nem seria capaz, de facto, de falar.

Hoje é adulta, tem um cão e  já vai falando com os seres humanos, às vezes ainda menos do que devia e queria, ou não da forma que gostaria porque não consegue, mas muitas vezes de certo, mais do que devia...

10 comentários:

Anónimo disse...

A foto é gira mas devia ser de uma Rafeira Alentejana... gosto mais.
Já quanto ao tema em si... também nâo falo nada.

horticasa disse...

Já eu, falo que é uma coisa....
Falo de mais, digo disparates que até doí, Enfim!
A minha avó dizia que (o calado vence tudo) mas eu continuo a falar de mais.
Beijinhos, Feliz Natal e etcs.
eugénia

Anónimo disse...

Querida priminha,

Ana, és das minhas!
Os animais ao poder!...talvez fizessem melhor do que os que lá estão. Mas deixemo-nos de política.
Não te importes se não dizes o que deves ou a quem deves, as palavras são meros sons que nos saem da boca e por vezes são sons falsos tal como muitos sorrisos o são. Os actos, as expressões corporais, os olhares são mais importantes do que qualquer palavra que digamos. Quem está atento e próximo sabe interpretar o outro,...a Moly que o diga. Diz lá se não é melhor um beijinho real, terno, demorado do que um como o que te vou enviar agora? Mas sempre é melhor que nada e o que te envio "virtualmente" está cheio de amizade...é um beijinho também com recheio próprio da época.

Patadas amigas para a Moly e para ti um Bj(com recheio de chocolate?)

Fernando Sousa

Bethynha disse...

eu amo caes...
fazem parte de nossas vidas ne..
eu não adotei auqele de rua pr eu ja tenho 2 em casa..mas um parente meu adotou..hihiih
acho que vc nao leu essa parte
bjao e boa quarta

Lilith disse...

entendo-te bem e é bom saber que também estás desse lado a perceber-me perfeitamente. OBrigada pelo carinho :) que o novo ano te traga liberdade, a libertação (nem que seja parcial) da "nossa" velha inimiga!

beijos, querida :)

Jorge disse...

---------\\\\|/---------
--------(@@)-------
--ooO--(_)--Ooo--
Olá Ana bom dia eu também amo animais no sitio da minha mãe temos 5 pastores alemáes que são muitos dóceis...Belo texto parabéns.
Desejo boas festas que em 2012 Deus continue te abençoando rica e abundantemente com muita saúde para correr muitos Kms e continuando escrevendo aqui.

Um abraço,

Jorge Cerqueira
www.jmaratona.com

makejetomossoonsports disse...

Bom dia Ana.
Passei por aqui para desejar umas Festas Felizes, com tudo de bom

.JOSÉ LOPES disse...

Olá Ana

Desejo-lhe um Feliz Natal a si e a todos os familiares e um ano Novo cheio de coisinhas boas( e já agora uma maratona :):))

bjs
J.Lopes

Corredora Feliz disse...

Desejo a você e toda sua família, Feliz Natal e que em 2012 sejam superadas todas as metas, batidos todos os recordes para que assim tenhamos um ano cheio de paz, amor, saúde e felicidades. Obrigada pelas palavras de carinho e incentivo durante 2011, e em 2012 continuemos “firme e forte” nessa corrida maravilhosa que é a vida. e ao cachorro lindo também.

Lénia disse...

Beijinhos Ana, e um Feliz Natal para ti e os de casa.