Pesquisar neste blogue

segunda-feira, 25 de julho de 2011

PAI!!!!


Sentia-me cansada hoje. Certamente do treino de ontem. De qualquer forma resolvi ir treinar ao fim da tarde. Peguei no meu pai e lá fomos nós para o Parque como é habitual. Ele iria caminhar e eu correr.

Agora, em casa, digo que fui correr e deixei o meu pai no Hospital. Está lá agora, neste preciso momento e passará lá a noite. Não o trouxe de volta comigo para casa. Voltei para casa sozinha.

Passo a explicar: o treino acabou abruptamente, tão abruptamente que nem desliguei o cronómetro. Ali, são muitos os que me conhecem. Um "olá Maria" já não me surpreende, e eu, péssima a fixar fisionomias, todos me parecem familiares mas de facto conheço ou reconheço muito poucos. E andava eu às voltas há cerca de 45 minutos ou pouco mais, quando junto aos balneários, um jovem me chama "Ana", e continua a falar e a gesticular apontando para a casa de banho. Não percebi o que dizia, estava muito vento e eu ainda um pouco afastada. Temi o pior. Corri mais depressa para ele e ouvi o que não queria "O seu pai caiu, está aí dentro".

Sangue, sangue, sangue. Um buraco no sobrolho que jorrava sangue pela camisola e pelas calças, a cara rasgada, nas maçãs do rosto, nos lábios já a inchar, as mãos e os braços de pele esfolada e a sangrar também. Mas o pior, o pior era o buraco sobre o olho, que ele, a tentar estancar o sangue, tapava com papel higiénico que se tingia de vermelho rapidamente. "Já chamei uma ambulância", "ele caiu redondo no chão", "estava desmaiado quando cheguei ao pé dele", "essa zona - o sobrolho - é uma zona sensível, é natural sangrar muito", "é melhor ir ao hospital, deve ter de levar pontos", "não deve ser nada mas é melhor ir ao hospital", "ele esteva inconsciente"- olhava-os completamente desorientada e aturdida à medida que cada um falava. Agradeci e certifiquei-me que a ambulância sabia onde nos encontrávamos. Agradeci a todos e voltei a agradecer e agradeço agora a todos estes desconhecidos de rostos conhecidos.

Fixei a imagem do Bombeiro, de costas para mim, a limpar-lhe a ferida. Alto, jovem, costas largas másculas e calças ligeiramente descaídas a revelar a roupa interior do rapaz, roxa e de seda lustrosa e brilhante. Sabia que não eram horas para devaneios, mas no momento foi onde fixei os olhos, sem saber se achava aquela imagem natural ou bizarra, mas sem dúvida preferível em alternativa à ferida aberta a sangrar que me causava ligeiras náuseas e da qual me afastei propositadamente. Tem destas coisas o nosso inconsciente.

As consequências da queda parece que não são graves e estarão tratadas. Mas ficou no Hospital para observação e para se tentar perceber o motivo do desmaio.

"PAI!!!!!!!!!!!" - tenho um sangue frio do caraças. Parece que não sinto nada. Reajo. Tratei do que devia. Fui a casa dele buscar-lhe os documentos. Folheio as páginas plastificadas da carteira dos documentos onde está a informação da sua situação clínica e da medicação que faz, e deparo-me com uma foto da neta mais nova, a minha filha. Aquele momento não é hora para lamechiches. É seguir e fazer chegar o papel ao Hospital, junto dele.

"PAI!!!!!" - toda a sua fragilidade foi por fim revelada. E dentro de mim, há só um grito mudo, que insiste em silêncio, como que a querer-se libertar: PAI!

Hoje não tenho mais nada a dizer, a não ser que corri cerca de 45 minutos, e cerca de 7 Km

Até amanhã querido diário, e... peço aos crentes que rezem pelo meu Pai, que ele ainda me faz muita falta

Obrigada

19 comentários:

Henriqueta Solipa disse...

Os meus desejos das rápidas melhoras do teu Pai.

Um beijinho

JoaoLima disse...

O meu desejo de rápidas melhoras para o teu pai.

Um beijinho

Fernando Andrade. disse...

Oh Ana
O "Pipas" é rijo e vai ficar bom depressa. Fico a torcer por isso.
Beijinho.

Ana G. disse...

Os melhores desejos!

Vitor Veloso disse...

Olá Ana,
Rápidas melhoras para teu pai.
Um abraço para teu pai!
Bjs

Lilith disse...

espero que o teu pai recupere rapidamente, tem calma que tudo vai correr pelo melhor :)

beijos :)

Carlos Alexandre disse...

As rápidas melhoras

JH disse...

Espero que o teu pai te siga fazendo companhia por muitos anos e em boa condiçao.
Bjs
Joao

Anónimo disse...

Ana
as rápidas melhoras do teu pai, o nosso amigo Melro que todos nós nos habituamos a ver quase como tua companhia inseparável nas corridas.
Beijinhos.
Teu amigo corredor.

Lénia disse...

Oh Ana, que susto, hã!
As melhoras rápidas para o teu pai!

Beijinhos,
Lénia

P.S.: Parece que os treinos ontem não correram lá muito bem. Eu inclusive. Dias...

Amável Luz disse...

Ana
Votos de rápidas melhoras para o teu pai.
Cumprimentos
Amável Luz

joaquim adelino disse...

Que tudo corra pelo melhor, ele ontem estava mais corajoso que nós, sinal de que é forte e não é de desistir tão depressa.
Força aí Melro.

elis disse...

oi, ana!!!

que momentos de aflição!

melhoras pro seu pai!
que em breve ele possa estar com vocês, plenamente recuperado!

um abraço!

C.C.D. "O Alvitejo" disse...

As rápidas melhoras para o teu PAI.
Saudações Desportivas
João Fortunato (Alvitejo)

João Paulo disse...

Olá Ana
Você não me conhece, mas gosto muito de ler as suas crónicas. Desejo-lhe uma rápida recuperação do seu pai.

Anónimo disse...

Olá Ana
Espero que neste momento o seu pai já tenha saido do Hospital.
Desejo-lhe rápidas melhoras e que volte o mais rápido possivel.
Um grande Abaço ao "Pipas"
Um beijinho.
Apinho

Hugo Adelino disse...

Olá, Ana!
Eu sou o rapaz que a chamou quando se encontrava a treinar...acredito que tenha apanhado um susto,sim!
Mas, certamente não irá passar disso mesmo.
As melhoras para o seu pai!

José Duarte disse...

Bom dia, Ana. Só hoje soube do desmaio do teu pai. Espero, sinceramente, que ele já esteja bem melhor. é que ainda há muitas caminhadas para dar e muitasd fotos para tirar. Força. Beijinhos.

José Duarte disse...

Bom dia, Ana. Só hoje soube do desmaio do teu pai. Espero, sinceramente, que ele já esteja bem melhor. é que ainda há muitas caminhadas para dar e muitasd fotos para tirar. Força. Beijinhos.