Pesquisar neste blogue

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

7ª MARATONA DO PORTO

7ª EDP Maratona do Porto - cidade do Porto, 7 de Novembro de 2010

Se eu tivesse corrido a Maratona do Porto, teria sido 1181 o número de atletas chegados à meta depois de correrem os 42.195 metros da 7ª edição, hoje realizada. Assim, como eu não corri, foi 1180 esse número. Um número record, fruto de um empenho e sabedoria de um homem de seu nome Jorge Teixeira, que se tem feito acompanhar de uma equipa competente e que em conjunto atingiram um estatuto ímpar na panorâmica da organização de Corridas em Portugal. A Maratona do Porto é o ex-líbris das provas organizadas por esta entidade, não só pela magnitude da distância e as exigências inerentes, mas pela organização da mesma a roçar de muito perto a excelência.

Nascida há 6 anos, prova sonhada e realizada, que levou à meta pouco mais de 300 atletas nas 2 primeiras edições, hoje foi a maior realizada em Portugal até à data, com estes 1180 vencedores a cortarem a meta.

Em simultâneo com a Maratona, decorreu também uma prova denominada de Family Race, na distância de 14 Km e ainda uma caminhada com partida mais tarde, que na totalidade das 3 provas, levou à rua cerca de 8000 pessoas.

Com toda a informação necessária disponibilizada no site oficial (www.runporto.com), a organização disponibilizou ainda 2 autocarros para o transporte entre Lisboa e Porto a Maratonistas e familiares, com um custo simbólico e bastante acessível.

Uma Feira da Maratona a crescer de ano para ano, com mais stands de interesse, entrega de dorsais e uma "Pasta Party" - almoço à base de massa, oferecida gratuitamente a todos os maratonistas.

O dia da prova, ofereceu a todos muita animação, não só no local da Partida e da Chegada, mas também ao longo do percurso da Maratona. Quilómetros marcados, bons abastecimentos sólidos e líquidos, e uma constante vigilância quer de membros da organização quer de equipas de socorro.

Partida bem organizada, para os Maratonistas e para os participantes da Family Race. Sacos para guardar a roupa, tarefa igualmente bem organizada quer na recepção quer na devolução dos mesmos aos atletas.

No local da Partida, a oferta de chá e café a todos os atletas, na manhã que começou por se mostrar cinzenta e chuvosa para acabar mais aberta e soalheira, foi um dos exemplos de bem receber a que esta organização nos habituou.

Um percurso maravilhoso. A sair do Porto, acompanhar a margem direita do Douro, atravessar o rio pela Ponte D.Luís, correr a margem esquerda do Douro e voltar ao Porto. Um percurso belíssimo.

Prémios de presença dos quais destaco mochila, t-shirts, garrafa de Vinho do Porto com logotipo da prova, e a Medalha para todos os chegados à Meta, satisfazem os participantes.

Massagem para todos no final. Resultados divulgados no site da Runporto pouco tempo depois da prova acabar.

A Maratona do Porto é um gigante. Uma monstruosidade maravilhosa. Uma corrida épica que nos leva além de nós próprios, com todas as condições necessárias para o fazermos e que nos são asseguradas largamente pela excelente organização da Runporto.

Com apenas 7 edições é já efectivamente a melhor Maratona alguma vez feita em Portugal.

Muitos Parabéns Runporto.

-------------

Em termos competitivos os resultados ficaram aquém do que se poderia desejar. Um 1º lugar para o queniano Alex Kirui com 2h14m25s, seguido do "nosso" Paulo Gomes com 2h15m09s, deixando a 3ª posição para o também queniano, Anthony Ndungu, que acabou com 2h15m39s.

No sector feminino, a prova foi ganha pela queniana Beatrice Toroitich com 2h37m49s, deixando bem para trás a atleta favorita, Pamela Chepchumba com 2h51m44, sendo o 3º lugar do pódio alcançado pela portuguesa Lídia Pereira da Casa do Povo de Mangualde, com 2h56m51s.



A minha Corrida de 14 Km dentro da Maratona do Porto

Correr 14 Km e depois fazer a Caminhada dentro da Maratona do Porto, em vez de correr a Maratona, é... é assim uma coisa, um doce amargo na boca. É assistir e sentir o que os outros sentem, sem o sentirmos nós, mas o desejo é tão grande, que vivo a Maratona sim! Mesmo só a correr os 14 Km, que coincidem exactamente com os 10 primeiros Km da Maratona.

Parti devagar com a Ligia. Assim vou com ela até ao km 7 e tal, sempre avistando à nossa frente os Lebres do Sado, amigos que vão para a Maratona. Ali, tão pertinho de mim, com um passo certinho, tão igual ao meu, que praticamente mantemos a distância durante os 7 km, altura em que a Ligia quebra e eu vou em frente e os apanho. Já ia "com eles" há muito tempo atrás. A suar com eles, a desejar, não ser eles, mas ir ali na mesma aventura, no mesmo barco, lado a lado. Por breves instantes finjo que vou, que sou, que estou. Ali a correr a 7ª Maratona do Porto. Mas não. Eu sei que neste momento não conseguiria. Sigo com eles breves minutos e logo me apresso a avançar porque antes me tinha cruzado com o António e o Carlos, que iam também para a Maratona e sabia que eles iam pouco mais à frente. Queria apanhá-los antes dos 10 km, da minha viragem para a Meta e deixa-los seguir para a Maratona. Acelero. Alcanço-os! Exactamente como no ano passado, e desta vez não prometo que no ano seguinte seguirei com eles na prova rainha, a Maratona. Acompanho-os já por poucos metros e logo me despeço desejando-lhes sorte e coragem e muita força. Que sei que têm, mas gosto de dar! Faço a viragem, e sigo para a minha meta de hoje. Subo a Avenida e avisto o meu pai de máquina fotográfica em punho. Corto a meta. Procuro a minha malta. Vou fazer a Caminhada que parte já daqui a pouco. As miúdas vão comprar cachorros. Atrasamo-nos e somos mesmo os últimos a partir para a caminhada. Volto a encontrar a Lígia. Caminha um pouco connosco e corre. Eu sigo a caminhar. Acompanho os meus. Lentamente...

A moto da Cruz Vermelha fecha o grupo e segue-nos de perto, garantindo-nos a segurança necessária.

6 Km depois de partirmos, recebem-nos com alegria, como com alegria chegamos nós. Muita água e bebidas isotónicas. Alegria!

Saio assim, da 7ª Maratona do Porto, sem a ter corrido, mas muito satisfeita com o que me foi proporcionado, e bastante satisfeita comigo mesma.

Até para o ano Maratona do Porto? Sem dúvida que sim!



Algumas imagens

A Viagem Lisboa - Porto, nos autocarros que a organização disponibilizou, quando ainda faltavam 236 Km:
Na Feira da Maratona, Palácio de Cristal, com a minha filhota e o Runito, mascote da Organização, a Runporto:

sonhar sempre: a 8º Maratona do Porto, já marcada para 6 de Novembro de 2011:
Os meus fiéis companheiros, meu pai e minha filha:
A Pasta Party:
Um breve vista do magnífico jardim que envolve o Palácio de Cristal:

Os Maratonistas, absolutamente vencedores, a chegar aqui, a uns escassos passos da Meta, depois de palmilhados 42.195 metros:
A meta da Maratona:
A chegada da caminhada:
Transmissão televisiva da 7ª EDP MARATONA DO PORTO, sábado pelas 15:30 hrs, na RTP 2

11 comentários:

joaquim adelino disse...

Parabéns. Como sempre uma excelente reportagem, desta vez da Maratona do Porto.
Continuo a aguardá-la pelo regresso a esta bonita prova, a Maratona, naturalmente.
Pode ser que 2011 seja o ano apropriado para o efeito, tem um ano para se mentalizar que será desta vez... desde a última!
Um beijinho

Jacke Gense disse...

Oi linda!
Você fala tão bem desta maratona que dá até vontade corrê-lá!
Td bem que este ano não deu para correr os 42k, mas ano que vem tem mais :)
Sou sua fã, vc sabe disso né?

bjs
Jacke Gense

Fernando Andrade. disse...

Olá, Ana
O seu relato, vivido e sentido é de maratonista, que,acidentalmente,
não estava fisicamente preparada para correr a maratona, mas nota-se que o pensamento no "retorno que separava a grande da pequena" continuava em frente.
De 2011 não passa, Ana! Então!?
Grande beijinho, Ana.
FA

Bons Km disse...

Ana,
que delicia de prova...
Ver os amigos completarem a prova e sentir todo o clima, deve ter sido bom, mas nem se compara a ter corrido...Quem sabe ano que vem...
2011 é o teu ano...eu estou torcendo...
Bjinhos
JU

José Alberto disse...

Olá Ana,

Bonito e sentido relato, como sempre.

Embora haja vida para lá da maratona, estou certo que a Ana gostaria de lá ter estado neste ano. Pode ser que a vida, os astros, os sentimentos, a disponibilidade, a saúde, permitam que no próximo ano consiga "voar" na maratona. Assim o espero. Para a Ana e, já agora, também para mim.

Mais uma coisa, obrigado pelo seu "clic".

Um abraço amigo
José Alberto

Anónimo disse...

olá Ana
parabéns pelo excelente texto, em que vivemos pelo lado de dentro do lado de fora, :), a maratona do Porto.
E parabéns pelos 14 km, distância nada desprezável e que não está assim ao alcance de tantos.
Ah! e temos um desafio do Antóno Almeida em cma da mesa né? Fazermos os 3 uma maratona.
Está na minha agenda, assim as hérnias discais amainem e me discipline para concretizar o plano de treinos. Sem expectativas adicionais, 2011 é um bom ano :) e o Porto uma bela cidade, com gente boa. Quem sabe?
É que gostria de terminar mais uma maratona pela malta aqui de casa, em particular pela Rita, que ainda não teve direito a nenhuma :)
Beijos e boas corridas.
António Bento - Tartaruga

elis disse...

oi, ana!!!

parabéns!!!

pela sua conquista e por seu relato!

abraços!

Vitor Veloso disse...

Ola Ana,
Bela reportagem do excelente fim de semana.
Parabéns Ana, na próxima edição espero e gostava que estivesse na partida para 42km.
bjs
Vitor

ana paula pinto disse...

A rapariga está cada vez mais alta!:-)

Tenho "andado" a ver as tuas (e dos outros) corridas. Discretamente, pois claro! Como convém:-))

Bem podiam ter feito um desvio nessa placa e vindo buscar-me:-)

Pois...um dia, vai ser "dia"!

beijinhos para as meninas todas

Luis Parro disse...

Obrigado pelo seu trabalho em prol dos demais!!!!
Lá estremos em 2011, e espero ter + 2 atletas na Maratona
Luis Parro

Anónimo disse...

Olá, Ana!

“Um número record, fruto de um empenho e sabedoria de um homem de seu nome Jorge Teixeira, que se tem feito acompanhar de uma equipa competente e que em conjunto atingiram um estatuto ímpar na panorâmica da organização de Corridas em Portugal. A Maratona do Porto é o ex-líbris das provas organizadas por esta entidade, não só pela magnitude da distância e as exigências inerentes, mas pela organização da mesma a roçar de muito perto a excelência.”

Merecidíssimo destaque, pois há 7 anos só este homem acreditava nisto…

Parabéns para esta equipa em geral, mas muito em particular para o citado JORGE TEIXEIRA!

Deixo dois desejos para 2011: que seja ultrapassada a barreira dos dois mil classificados, e a participação da Ana!

Um Abraço

Orlando Duarte