Pesquisar neste blogue

terça-feira, 30 de março de 2010

IV Grande Prémio Atletismo - Fernão Ferro

Organizada pela União Recreativa Juventude de Fernão Ferro, com o apoio da Câmara Municipal do Seixal, Junta de Freguesia de Fernão Ferro, Zatopeques de Fernão Ferro e apoio do comércio local e empresas, realizou-se ontem, 28 de Março de 2010 uma corrida popular de inscrição gratuita que pôs na rua certamente mais de uma centena de atletas, de todas as idades, a participarem em corridas para vários escalões assim como numa caminhada sem fins competitivos.

Prova integrada no XXIII Troféu de Atletismo da C.M.Seixal e nos Jogos do Seixal 2010, no entanto com escassa informação e divulgação disponibilizada, se tivermos em conta os meios existentes nos dias de hoje, apesar de indisponíveis e portanto não utilizados, por quem se dá ao trabalho de pôr de pé uma manhã desportiva, onde se promoveu a Corrida e o exercício físico para todos.

Com taças e troféus por classificação em cada escalão, foi ainda oferecida uma t-shirt a todos os participantes, e água não faltou.

Prova em circuito fechado, praticamente com o trânsito cortado durante a totalidade das provas.

Partida e meta com insuflável, partidas e chegadas bem organizadas, speaker, pódio e cuidado, muito cuidado e esmero para com os atletas.

Uma prova muito simpática a merecer os parabéns a todos os envolvidos que a tornaram possível.

Ana Pereira

Fotos do IV Grande Prémio Atletismo - Fernão Ferro, no site da AMMA - Atletismo Magazine Modalidades Amadoras


A Maria e o IV Grande Prémio Atletismo - Fernão FerroA Maria está cansada. Cansada de estar cansada. Há uma luz nova que se acende. Há sempre uma luz nova por outra que se lhe apaga. Diferente e igual a toda a gente afinal, esta Maria.

Foi correr esta manhã. Prova. Levou a filha e as amigas para correr. Estava e está acompanhada. A equipa por lá estava, e o grupo funciona como todos os grupos: grupo enquanto grupo.

Tem uns ténis novos a Maria. Estrea-os hoje. Sente-se muito bem neles. Faz por estar contente como criança pequena com novo brinquedo, na esperança de fingir tão bem que até a ela se convença. Às vezes é assim, é preciso que queiramos estar ou sentir de determinada forma, e se nos convencermos disso, isso passa a ser a nossa realidade e a nossa verdade. Aconteceu isso hoje. Começa-se por fingir e acaba-se por fingir como o poeta, tão completamente que se sente o que se finge. Numa direcção ou noutra, o sentimento flui. Finge-se que se sente e acaba-se por sentir o que se começou por fingir, ou sente-se e finge-se que se finge para não darmos a perceber o que sentimos. De qualquer das formas, a energia parte sempre de nós. E a nós retorna reforçada, qualquer que seja a carga que lhe dermos.

Aqueceu com as meninas antes da prova destas. Aconselhou, motivou, incentivou. Puxou por elas desejando que a corrida lhes possa dar o que lhe dá a ela, no entanto, sem forçar. Naturalmente, sabe que nem todos podem gostar do amarelo, ou antes, o amarelo tem muitas tonalidades.
E depois correu ela. Disparatadamente como seria de esperar. Primeiros quilómetros a pouco mais de 5 min / Km, para depois quebrar como uma inexperiente. Difícil aceitar que tem de correr como pode correr, e adaptar o ritmo à condição física actual e à distância a percorrer.
Ouviu palmas, sentiu apoio, e correu. Cortou a meta, preocupou-se com os outros sem no entanto deixar de se culpar de um egoísmo que sabe inexistente. Correu para casa e quase se esquece que está de férias. Uma semana para passear, descansar, brincar, treinar, amar, divertir-se, viver... essas coisas básicas de todos os dias mas que se espera levar ao expoente máximo nas férias, o que raramente se consegue.

Cansada de escrever, deixou as palavras bailar e sentarem-se à sua própria maneira, como se tivessem vontade própria, dispondo-se em fileiras estranhas e disformes, formando sentidos opostos aos propósitos com que foram criadas e só dessa forma, permitida a sua libertação.

Não tem importância. Afinal elas, não passam de palavras...

Correu 6680 metros, em 37m36s,

média de 5:37 / Km, sendo o Km mais rápido 5:09 e o mais lento 6:17

4 comentários:

Anónimo disse...

Olá Maria
bom ver-te a correr com uma expressaõ de felicidade estampada no rosto.
Umas boas férias.
Beijinhos,
António Almeida

José Xavier disse...

Ana;

Parabéns por participar em mais uma prova.
É bom continuar com a persitência.

Um abraco e Boa Páscoa
dos Xavier's

Joaquim Adelino disse...

Não é possível fingir quando de corre com ténis novos, sinal de que existe a vontade inabalável de contrariar a tendência instalada nos últimos tempos.
Parece que não está assim tão mal porque o resultado final da sua prova até é muito bom, olhe posso dizer-lhe que agora não sei se consigo correr a esse ritmo, veremos em Constância.
Um beijinho

MPaiva disse...

Ana,

Parabéns por mais uma prova superada e votos de que a semana de férias esteja a ser bem aproveitada!

bjs
MPaiva