Pesquisar neste blogue

domingo, 30 de abril de 2006

À falta do meu fotógrafo de serviço, deixo-vos uma imagem desta prova no ano passado




Ainda o Corre Praia, agora...a sério:

Nódoas num Pano de Luxo

Corre Praia - Prova organizada pelo CCCA – Clube de Campismo do Concelho de Almada

Realizou-se no dia 30 de Abril, a 15ª edição desta prova de características muito próprias pois decorre integralmente no extenso e perfeito areal da Costa da Caparica durante a maré vazia.

Foram 14 Km para correr num cenário espectacular num Verão antecipado, sempre com o mar ao lado. Diria mesmo, condições fantásticas para se fazer uma grande prova.

Este ano a prova teve a digníssima participação de Alberto Chaíça que a apadrinhou.

Num total de cerca de 300 participantes na prova principal, e 50 na Mini (3 Km também na areia), a prova foi o que já vem sendo hábito ser: uma prova onde se usufrui do maravilhoso contacto directo homem-natureza, com excelente piso e sem trânsito obviamente, e pouco mais.

Continua a pecar em termos organizativos pois a Organização insiste em repetir erros que já não seriam de admitir, sendo o mais grave a falta de água durante a prova para os participantes menos rápidos, seguindo-se inscrições atempada e devidamente feitas (fax ou pessoalmente) não constarem na lista de inscritos no dia da prova e consequente inexistência de dorsais. Situação esta que se resolve na hora, mas com a inevitável e implícita confusão, desordem, arrelia e perca de tempo, tanto para atletas como para a própria organização. Erros que se solucionados, todos teremos a ganhar.

O custo da mesma é simbólico (EUR 1,00), pelo que as exigências terão de ser limitadas e sensatas, no entanto considero eu que a falta de água no abastecimento para os menos velozes é falha grave de uma qualquer organização de prova superior a 10 km.

Os prémios de presença são perfeitamente aceitáveis: uma t-shirt e um porta chaves alusivo à prova.

Tem no entanto esta organização o mérito de manter este magnífico evento já há 15 anos. É um espectáculo de cor e alegria, que digo mesmo, ser único em Portugal. O céu, o sol, o mar, a areia e por vezes gaivotas, paisagem invadida pelos atletas num deslizar de cor é um espectáculo fantástico que todos gostaríamos que continuasse, mas com estas pequenas nódoas tiradas deste pano luxuoso que são as condições naturais onde a prova decorre.

1 comentário:

José disse...

Obrigado Maria SFNC por partilhar a sua magnífica escrita e parabéns pelo seu amor à corrida. Também sou um fanático da modalidade, como o atesta a minha participação em 710 provas. Havemos de nos encontrar.
José Praça