Pesquisar neste blogue

terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Treinar no Monte (Serves) às 5:30 hrs da manhã é assim:



Treinar no Monte às 5:30 hrs da manhã é assim:

Partem noite cerrada , como acontece de há largas semanas para cá. Três rapazes e duas raparigas, hoje. A volta vai ser "aquela", e estamos por conta do Nuno. Ele adora esta volta. Nós também, mas não precisamos ir a puxar tanto, pensa ela, quase sem fôlego e com pouca força nas pernas. Pensa até mandá-los embora que ela o melhor era seguir sozinha porque ia mais lenta e não se ia perder! Claro que ia...Mas havia de se reencontrar por certo!  Ou então dar o treino por concluído e voltar para trás, era outra hipótese. Fica calada e corre como pode, ofegante. Claro que ninguém é deixado para trás mas hoje, fosse do ritmo ou dela, a coisa não esteve fácil para esta rapariga. Cala-te e segue. Pensa. E caminha. E corre. E caminha e corre. Valem-lhes os companheiros que a rebocam e conversam com ela, ao que ela mal consegue responder... E depois, depois quando o terreno já não sobe, já vai mais confortável e dá graças por não ter voltado para trás e abortado o treino. Já vai bem agora. Corre com eles e com ela própria. Já vai bem agora!

Há um sapo no caminho. Quase o pisa. Num reflexo rápido alarga a passada para o evitar pisar e aterra o pé direito poucos centímetros à frente do batráquio. Olha um sapinho! Um sapinho! Quase grita com tamanha alegria! Tem consciência da infantilidade da sua reacção e do que esta possa dizer dela aos outros, mas isso não lhe importa mesmo nada. Importa-lhe sim o que lhe diz o coração e sente genuinamente. Pára e volta-se, baixa-se para o pequeno animal, sensivelmente do tamanho do seu punho fechado, e nesses instantes delicia-se com a imagem. Um sapinho lindo que a fixa atentamente e pestaneja os seus olhinhos redondos, vivos e muito brilhantes. Absolutamente lindo! Ela sabe que a luz do frontal dela o encandeia e ele não deve estar a ver nada, mas gosta de pensar que existe um elo de comunicação e uma mensagem forte e de facto há pois tem a certeza que nesse instante o pequeno sapinho sorri, tocando-lhe a alma e ela até parece que o vê respirar e sente naquele instante a vida a palpitar na sua mais pura essência. Tem o dia ganho. Levanta-se e segue juntando-se ao grupo para continuar o treino. Definitivamente mais rica!

Correu e caminhou 1h27m e percorreu 11,560 Km



6 comentários:

Carlos Cardoso disse...

:):):)

Carla Costa disse...

Também tu Ana, nos deixas com um sorriso enorme, com as tuas palavras....Isso, e uma grande dor de cotovelo, por não conseguir ir ao Monte a essa hora....

Beijinhos

Anónimo disse...

Ana, Grande Women Trail Runner!


Eu vi um sapo...! Devias de o ter levado para a Molly brincar com ele né?

Bjs.

Fernando Sousa

António Lopes disse...

Muito bom! Gosto muito do teu blogue... É divertido e acima de tudo escrito e lido de uma maneira natural que me faz viver o momento como se eu próprio aí estivesse.
Um bem haja e boa continuação dos treinos e provas e...escritas! :)

Anónimo disse...

É preciso muita força de vontade e coragem para se treinar tão cedo. É por isso, e por muito mais, que, apesar de andar há muito "desaparecido", continuo a ser...

... seu fã.

Abílio Nunes

Álvaro Costa disse...

Ana!

És mesmo distraída... Então não deste um beijinho ao sapo?! ERA O PRÍNCIPE DA TUA VIDAAAAA...!!...E deixaste-o escapar!!!

Beijocas!
Álvaro