Pesquisar neste blogue

sábado, 28 de junho de 2014

500 e UHF

500. Nunca fizera tantos quilómetros num espaço tão curto de tempo para ir ver um tipo. Mas desta vez tratava-se de ir ver não um, mas cinco tipos. Uma mão cheia deles portanto. E portanto também, dá uma média de 100 km por tipo, o que já pode ser considerado perfeitamente aceitável e normal pela maioria das pessoas. E estes tipos valem isso e muito mais como se veio a demonstrar na noite de Tábua.

Assim, a rapariga pôs-se a caminho, e entre amigos teve mais um pedaço de vida feliz.

UHF, há mais de 30 anos entranhados nela, e depois de tanto tempo afastada, volta a sentir tudo de novo. Sentimento renovado e amadurecido, mas com a mesma energia e vigor. A mesma alegria. A mesma garra e vida em cada tema, que ela espreme e suga, sorvendo ao máximo a energia transmitda, a mensagem, a força, o encanto e a magia, tão necessários à vida dela e que escasseiam na maior parte dos dias.

Obrigada UHF!

E ontem em Tábua, os "Sonhos na estrada de Sintra" foram assim:


 









Mais fotos desta magnífica aventura, podem ser vistas num pequeno algum, aqui

2 comentários:

Ana Vantacie disse...

Muito bem Maria !!!! Só quem gosta mesmo de UHF é que percebe essa intensidade !!!!!

Jorge Branco disse...

Excelente!
Eu já fiz assim uns km valentes mais foi para ir correr o que ainda deve ser algo mais doido!
Mas o que interessa é fazer o que nos deixa feliz (e que não prejudique os outros)!
Quem não corre atrás de sonhos é muito infeliz!
Beijinhos.