Pesquisar neste blogue

terça-feira, 17 de junho de 2014

15 anos

Dá por ela a escrever o nome dele nas margens do caderno onde está a matéria que deveria estudar para o exame que vai ter em breve.

A imagem dele é uma constante na sua cabeça, personagem fictícia retirada do mundo real, recriada do nada e ajustada aos seus sonhos e desejos de menina-mulher. A voz dele, o cheiro, o toque da sua pele macia quando trocaram o único beijo dado com pressa e as faces se tocaram por breves instantes, o olhar intenso, doce e penetrante dele e a forma como se move e ri, só de recordar fazem-na sentir-se nas nuvens.

Adormece com ele, agarrada à almofada, imaginando-o ali num abraço só sonhado, a cabeça dela sobre o peito dele que imagina belo como adónis.
Suspira e quase chora de saudade. Não sabe o momento de o voltar a ver. Aguarda. Uma palavra, um toque, um gesto, um sinal.

Acorda a horas incertas com ele no pensamento. Não tem fome nem sono nem sede nem nada. Vive na lua e sente-se docemente perdida numa amálgama de emoções experimentadas pela primeira vez. Está apaixonada.

Tão bom ter 15 anos! E um dia bem mais tarde na sua vida, vai descobrir que uma mulher pode ter 15 anos por várias vezes na sua vida e nessas alturas... sentir-se-á mais viva que nunca!

6 comentários:

Mité disse...

É isso amiga, a paixão nao tem idade, sente-se em qualquer momento da nossa vida, a condição fundamental é ... estar vivo! Devemos deixar-nos levar mas de forma que não nos magoemos. Beijocas adoro-te.

S* disse...

A vida toda pela frente. <3

Jorge Branco disse...

Discordo totalmente desta frase:

"E um dia bem mais tarde na sua vida, vai descobrir que uma mulher pode ter 15 anos por várias vezes na sua vida e nessas alturas... sentir-se-á mais viva que nunca!"

A paixão pode surgir aos 15, aos 30, aos 50, aos 80... mas a paixão aos 15 não será igual à dos 20 como a dos 20 será diferente da dos 40 e por ai fora!
Com o evoluir da vida tudo muda, tudo evolui, se sentimos uma paixão da mesma forma aos 15 e aos 50 então paramos no tempo, não aprendemos nada com a vida, não nos enriquecemos como seres humanos!
Beijinhos "piquena"!

Maria Sem Frio Nem Casa disse...

Jorge...tem toda a razão...mas eu quando escrevo "...pode ter 15 anos por várias vezes na sua vida"...significa "apenas" que a Paixão na sua essência se pode repetir, fazendo-nos sentir "igual" aos 15 anos: cabeça na lua, borboletas na barriga, etc, etc. É claro que não tratamos dessa emoção nem lidamos com ela de igual forma aos 15 ou aos 50...pois se assim fosse, estaríamos de facto parados no tempo, sem termos aprendido nada ou evoluído, mas a emoção em si em toda a sua essência, a Paixão, pode ser igual, disso não tenho qualquer dúvida.

Horticasa hoticasa disse...

Verdade!!

Gremelinica disse...

Que Bonito, Maria,,, Isso quer dizer que anda paixão pelo ar..??