Pesquisar neste blogue

segunda-feira, 12 de julho de 2010

15ª Corrida da Lagoa de SANTO ANDRÉ

15ª Corrida da Lagoa de Santo André - 10 de Julho de 2010 - Um testemunho

Onde era para virar para a direita (entrando na estrada de terra), e nada estava indicado nem para virar nem para impedir que fossemos pelo caminho errado (em frente), viramos! E onde era para virar para a esquerda e igualmente nada estava indicado, nem para virar nem para impedir que fossemos pelo caminho errado (em frente), não viramos! Baralhados? Também eu quando chegada a uma placa a anunciar o Km 7 e o meu Garmin marcava o Km 8! E se inicialmente pensava ser engano da placa, comecei a desconfiar que não, quando aos meus 9 Km, a placa da organização marcava 8. Pior ainda quando aos meus 10, nem a meta se avistava sequer!

Tem destas coisas o ser humano. Fazer sobressair o negativo, o censurável, o mal feito. E começar o testemunho de participação numa prova bonita e recomendável, pelo erro crasso da péssima sinalização, que levou a que apenas 19 atletas tivessem feito o percurso anunciado de 10 Km, tendo os restantes completado nada mais nada menos que 11 Km, é próprio do ser humano que sou! E os restantes foram cerca de 500 (sim, quinhentos! não cinco ou dez distraídos que se perdem sempre e culpam as organizações, e a quem descaradamente ninguém liga apenas porque o seu número não é significativo).

Não fosse este pequeno(?) senão, e a 15ª Corrida da Lagoa de Santo André teria um parecer muito favorável da minha parte. Com isto, pode-se dizer que a nível competitivo, a prova realizou-se e disputou-se entre 19 atletas apenas. Um número muito triste e pobre. À parte isso, a corrida foi uma festa para os restantes 500, que tanto se lhes dá correr 10, 11 ou 12 Km ou mesmo 15! Será mesmo assim? Para mim não é! Distância anunciada, é para cumprir, sendo da responsabilidade da organização garantir que esse percurso seja feito. E não foi feito. Nem o percurso nem os esforços necessários para que o mesmo fosse cumprido.

Ainda assim, a prova mantém o seu carácter de prova de verão, relativamente bem organizada para o atleta que quer correr um bocado em companhia de muitos outros, ao fim de uma tarde quente de sábado, onde não faltaram os abastecimentos de água, a segurança pelo fecho total ao trânsito, o retorno bem marcado, os prémios de presença - t-shirt e magnífico medalhão pintado à mão, com uma ave da região. Desta vez foi a águia de asa redonda (em cada edição uma ave diferente é representada).
A prova foi organizada pela Junta de Freguesia de Santo André e teve o apoio técnico da Xistarca, que rapidamente tornou públicos os resultados.

Pontualidade na partida, sob um pórtico insuflável, onde se viria também a cortar a meta. Controlo por chip.

Disponibilizado banho quente no Parque de Campismo.

A par da corrida, decorreu também uma Caminhada, com partida mais cedo, evitando atropelos.

Teve ainda a prova um convívio para todos no final, com sardinhas, carne, pão, bebidas e fruta, que sob o meu ponto de vista, começa a ser algo masoquista para aqueles que optam por ficar, pelo crescente número de participantes. Pessoalmente sou da opinião (pelo que tenho vivenciado) que estes convívios só funcionam satisfatoriamente bem quando o número de participantes não é demasiado elevado. De qualquer forma, há quem conviva muito bem com filas intermináveis à mercê dos ataques de melgas, para depois iniciar uma luta por um espaço num assador e depois por fim comer com as duas mãos ocupadas para segurar pratos e copos e pão.

Dou os Parabens à Junta de Freguesia de Santo André por nos proporcionar um fim de tarde bonito e agradável, a correr entre pinhais, numa zona balnear tão bonita como é a Costa Alentejana.

Cerca de 100 fotos, da autoria de meu pai, António Melro, no site da AMMA




Eu e a XV Corrida da Lagoa de Santo André

Continuo a ir. Penso continuar a ir. Há um cansaço que ultrapasso em cada prova. Ânimo e desânimo. Amigos, caras e beijos. Ânimo e desânimo. Há um cansaço... ânimo e desânimo... Está tudo dentro de mim, eu sei... nada e demasiada coisa, a correr dentro de mim...

11 Km em 1h05m57s média de 5:59 / Km

11 comentários:

Fernando Andrade. disse...

Aí está Ana. Mais uma. À parte as "arrelias" que "ultrapassa em cada passo", a vontade de correr e o ânimo prevalecem e vão conquistando espaço à desmotivação.
Continua a ir bem, Ana. Parabéns.
Beijinho.
FA

horticasa disse...

Muito bem dezido e relatado passo a passo!
E o resto? correu bem?
beijos nossoas para voces
eugenia

Jorge Branco disse...

Alguém questionou a organização sobre esse erro tão gritante na falha de marcação do percurso?
Ele parece-me tão estranho e grave que me pergunto se não teria sido alguma sabotagem.
Não estou a querer desculpar a organização mas sei de casos, em outras provas, de marcações que foram sabotadas em pleno decurso das mesmas.
Não falo apenas de fitas arrancadas falo de sabotagens mesmo com troca de fitas e até outras situações com “requintes” inimagináveis com o propósito de enganar os corredores e prejudicar a imagem da prova.
Convêm sempre questionar o que aconteceu.
Por exemplo na edição deste ano da Corrida das Lezírias não meteram as habituais placas com a indicação quilométrica e ao questionar a organização sobre isso informaram-me que tinha sido um opção em virtude de na edição anterior terem roubado algumas dessas placas!

elis disse...

oi!

que pena que a organização falhou na sinalização do percurso! pode não!!!

se fosse eu a correr essa prova, certamente teria ficado embolada com os 500 que fecharam 11km, rsrsrsrs

ao menos serve como treino;)
e a medaha é linda!!!

ana paula pinto disse...

Ora...devias era dizer que fizemos os últimos quilómetros a praticamente 5´!! Isso sim, que aqui a rapaziada AP corre que se "desunha":-)

E as sardinhas pareciam estar bem boas!:-) pena o meu sistema digestivo ter estado em dia "contra" só para me irritar!
(da próxima devo tomar só água ao almoço!)

Kim disse...

Mais uma prova, mais um passo em direcção ao objectivo final que assim se encontra cada vez mais perto.
Beijinho

António Almeida disse...

Olá Ana
continuas a ir e pensas continuar a ir, o resto virá...acho...
Boas férias e boas corridas.
Beijinhos.

joaquim adelino disse...

A prova do Ano passado deixou-me boas recordações, foi quase uma cópia deste bonito relato, exceptuando o engano (como, se o abastecimento está ali um pouco antes de virar à direita?) ali não funcionam as fitas como diz o Jorge, mas devia estar lá alguém para ajudar. De resto matei as saudades com as palavras dos que lá estiveram.
Parabéns pelo são convívio, que de resto salvou a deslocação a um local muito bonito.
Um beijinho do Pára.

Carlos Castro disse...

Um bom dia para si amiga Ana!
Só pergunto como é possível uma prova com 15 anos cometer erros que nem os principiantes cometem?!...
A sua crítica, oportuníssima, até foi muito branda!
Mas, aínda bem que gostou da prova, apesar dos precalços...

gina disse...

OLA BOAS!!!
DEPOIS DE MUITO TEMPO SEM NET
LA ESTOU EU DE VOLTA E DECEDI VISITAR OS MEUS CANTINHOS PREFERIDOS...
como estas???
espero que estejas bem , vai dando noticias!
Jinho gordinho

Vitor Veloso disse...

Olá Ana mais uma para animar a alma!!
Apesar doa percalços esteve muito bem, meus parabéns.
O Antonio Melro sempre pronto para fotografar, muito bonitas.
A prova estava nos meus palmos, aproveitava para fazer um treino nas areia da praia de Melides. Mas optei em ir ate torres novas que adorei, santo André ficara para próxima.
Força
Bjs
Vitor e Meninas