Pesquisar neste blogue

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

16ª Sport Zone S.Silvestre Cidade do Porto


Numa noite de chuva, vento e frio, junto à Câmara do Porto, viu-se chegar à meta 1869 atletas que tiveram a coragem e o prazer de participar nesta 16ª edição de uma prova já consagrada. A S.Silvestre Cidade do Porto. Para além dos mais de 2000 caminheiros e corredores que optaram pela participação na prova sem fins competitivos realizada em simultâneo na distância de 4 Km.

Brilho de atletas de elite acompanhado do outro, o brilho de quem corre para se vencer apenas. Para se sentir melhor. Na corrida e/ou na vida. O brilho do pelotão, que enche as ruas e faz a festa como ninguém, enchendo de cor as ruas, salpicando-as com o seu suor e oferecendo sorrisos ou esgares involuntários apenas.

A prova, organizada pela Runporto, com o apoio da Câmara Municipal e Governo Civil do Porto, FPA, Associação Atletismo do Porto, Conselho Regional de Arbitragem da AAP e PSP do Porto, não destoou de tantas outras a cargo desta mesma organização. O profissionalismo pôs de pé uma prova gigante com um serviço de muito boa qualidade pelo custo da inscrição (Eur 5,00), que creio, consegue agradar se não a todos, à maioria dos atletas.

Desde a inscrição e informação/divulgação da prova, através do site da organização, à rápida disponibilização dos resultados após a mesma, passando por excelente animação em condições atmosféricas adversas bem desfavoráveis, pontualidade, percurso totalmente cortado ao trânsito, bem sinalizado, apesar da falta da indicação dos quilómetros, abastecimento suficiente a meio, prémios de presença (camisola de algodão de manga comprida), controlo por chip (o que permitiu não considerar atletas que cortaram a meta antes de completarem as 2 voltas que totalizavam os 10 Km - desportivismo e verdade desportiva onde estais?!)

Por esta magnífica prova proporcionada a todos os que não temeram o mau tempo e lá se apresentaram, está sem dúvida alguma a Runporto de Parabéns.





Agora... Eu e a S.Silvestre do Porto 2009

Soltei os cavalos. Apetecia-me correr. Depois de na véspera (na S.S. Gaia) ter ido num ritmo que não era o meu, hoje precisava soltar-me. Prazeres diferentes, vividos na mesma intensidade. A intensidade com que se vive a vida. E na qual, no meu caso, a corrida está inserida, entranhada, absolutamente encastrada num orgão qualquer ou talvez até em todos, ramificada de tal forma que a sua remoção exigiria perícia de contornos cirúrgicos e adivinha-se tão dolorosa quanto a mesma é executada cruelmente a frio.

O tempo estava frio, vento e chuva. Dorsal ao peito, encontro amigos, bebo café, troco beijos, sorrisos, calor nos olhares, palavras. E apoio-me
nelas e neles e nela, na corrida. Apoio-me simplesmente. Porque preciso.

Já na zona de partida, saltito, tentando "aquecer". Rostos estranhos como o meu. Sinto-me só. Como só somos, desde que nascemos até morrermos. Entretanto, vivamos e corramos.

De entre a multidão um rosto conhecido gritando o meu nome "Ana!!!" - olhos brilhantes no escuro, atravessando caminho para chegar a mim. Aperto-lhe a mão como uma partilha. De um momento, de um sentimento, aparentemente de uma corrida apenas, mas de muito mais. Acompanhamo-nos mutuamente desde o tiro de partida. Sinto que a minha companhia está ainda pior que eu. Vou ao meu ritmo, mas sinto que ela me prende, o que eu permito voluntariamente pois a prova tem 10 km e é preciso ter cabeça. Penso (se chegar lá em condições) deixá-la para trás ao km 5 (meio da prova). No entanto por essa altura temos de enfrentar uma valente subida e não é por não querer que não largo a minha amiga. Mantenho e ela acompanha-me. Estamos bem. Eu estou bem. O vento é forte, a chuva abençoa-nos e o frio corta o rosto, a mãos, as coxas desnudas. Ainda assim avanço. Avanço como se essas contrariedades me fizessem correr mais ainda.

Ao km 7, sinto-me tão bem, que lhe digo que vou para a frente, o que ela já me vinha sugerindo há muito tempo. Avanço e parece que voo (a relatividade das coisas pela percepção individual...subjectiva e enganosa) e avanço velozmente (?)

Passo vários atletas como seria de esperar, apesar de mesmo nos últimos metros voltar a sentir falta de força, devido à ligeira subida para a mesma. Acabo com 58m08s, o que me valeu um 1538º lugar na classificação geral, entre 1869 atletas chegados à meta, e 22ª no escalão, entre 46 veteranas chegadas.

Uma prova que muito me agradou e até entusiasmou para outros vôos. Próxima corrida talvez no dia dos meus anos que se aproxima.

Em tempos, a minha corrida foi dividida assim:

1º Km: 5:48
2º Km: 6:35
3º Km: 5:38
4º Km: 5:26
5ª Km: 5:24
6º Km: 6:36
7º Km: 7:02
8º Km: 5:11
9º Km: 4:58
10º Km: 4:57

Resultados da prova no site oficial da entidade organizadora Runporto

Fotos da malta:

Outra malta a correr:

11 comentários:

Anónimo disse...

Olá Ana
parabéns pela dose dupla por terras do Norte, há que continuar por terras do Sul.
Beijinhos e bom resto de 2009.
António Almeida

luis mota disse...

Olá Ana!
Parabéns pela bela participação no Norte em dose dupla.
Uma bom ano para todos,
Luís Mota

MPaiva disse...

Ana,

Gostei de te ver novamente e fico contente por saber que a prova te correu bem!

bjs e um Bom Ano 2010!
MPaiva

JH disse...

Olá Ana,

Aplaude-se o regresso, e se é com motivação melhor.
Um 2010 cheio de coisas boas.
João

joaquim adelino disse...

Com os Olivais ainda na minha frente, desejo-lhe que o novo Ano lhe corra de feição tal como termina este, de vontade e empenhada em que as coisas em que acredita lhe possam dar muitas alegrias, a si e aos seus.
Um beijinho do Pára.

Mark Velhote disse...

Olá Ana,

Estas duas São Silvestre são duas belas corridas e pelo que li deste por mais uma vez bem empregue a tua deslocação ao Norte.
Parabéns pelas provas e e Excelente 2010!

beijinhos
Mark

JOSÉ LOPES disse...

olá Ana
Parabéns pela participação nas duas S.Silvestres, não é para todos.
Parece que a pouco e pouco está a recomeçar a participar nas "corridas" com mais assiduidade.

Desejo-lhe a si e aos seus familiares, um Ano Novo cheio de "coisas" boas e uma maior participação nas corridas populares.

Bjs
J.Lopes

José Capela disse...

Ana,

Aquele tempo chuvoso no final nem deu para eu ficar um pouco mais para poder conversar com os amigos da blogosfera!

Certamente, haveremos de nos encontrar numa corrida qulquer, porque acredito que o ano de 2010 vai 'trazer' definitivamente a Ana às corridas!

Um 2010 em grande, AMIGA!

Beijo

Anónimo disse...

olá Ana
parabéns pelas 2 provas.
Obg pela passagem lá nas tartarugadas.
Um 2010 só com coisas boas, começando na saúde e continuando em todas as corridas.
Os mesmos votos a toda a família.
Bjs
AB - Tartaruga

Álvaro disse...

Ah, Ana, bela corrida, a tua, e belo texto!
Vejo que a Ana maravilhosa está de volta. FORÇA!
Beijo
Álvaro

hugo10 disse...

Boas,
Bem que costumo ver esta cara á Partida...
Blog nota 10...
Abraço