Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Coisas que nos fazem sentir mal

Conduzir de manhã cedo numa terra outrora mais pacata, num dia de greve de boa parte dos transportes públicos, com calma e com tempo, também dispensada de outros serviços e por isso privada da correspondente remuneração (são sempre os mexilhões que pagam!), em consequência dessas mesmas greves, não será à partida nada para nos fazer sentir mal.

Também, depois de passar os olhos pelo espelho retrovisor do seu próprio veículo e verificar que não vinha ninguém lá atrás na estrada, pousar suavemente o pé sobre o travão e abrandar até parar para facilitar a saída de marcha atrás de um outro veículo de uma praceta, não nos parece nem à primeira nem à segunda vista, também, motivo para nos fazer sentir mal.

Já, observar a traseira do veículo cada vez mais fora da praceta e cada vez mais dentro da estrada e um terceiro veículo surgir veloz em sentido contrário e querermos acreditar que ele vai parar mas parecer-nos que não vai parar, e por fim assistir à trancada que este segundo deu no primeiro, isto sim pode fazer-nos sentir mal. Mesmo mal.

Porque se é verdade que a estrada tem dois sentidos, e que quem conduz e manobra tem de estar alerta no mínimo e impreterivelmente para essa condição habitual e nesta situação mesmo em marcha atrás havia visibilidade para ambos os lados, também é verdade que ao parar, eu possa ter induzido em erro o sujeito que fez a manobra julgando-se "à vontade" para sair.

Certo é que se eu não tivesse parado naquele instante, ele não teria avançado naquele instante. E naquele instante não teria levado com o outro.

Coisas que nos fazem sentir mal. Tão mal que em dias mais cinzentos nos poderiam conduzir ao miserável estado mental em que acreditamos que só fazemos porcaria e que nada do que fazemos se aproveita e que o mundo estaria muito melhor sem nós. Coisas que nos fazem sentir bastante mal se nós deixarmos.

Mas felizmente este mês de Outubro está ainda cheio de Sol. E temos pela frente um fim de semana de três dias. E eu agora até me sinto bem.

Então e correr ? Três dias para correr, sem horários para cumprir, vais correr ? 
Não sei, veremos... 
Olha o Sporting, olha o Sporting... 
A Corrida do Sporting, queres tu dizer, que aí vem e  que cobra para correr 15 euros a cada inscrito: desde os bebés aos anciões
Só vai quem quer, ora essa! Tu também vais!
Cada um tem os seus motivos para ir.
E além disso deixaste passar a fase as inscrições mais baratas! Não te podes queixar! 
Mais baratas?! 12 euros para não-sócios ? Achas mesmo que eram baratas?!
Não tens razão para falar! Vai quem quer! E tu até vais! Vai quem quer!

Até amanhã querido diário e bom fim de semana GRANDE!

8 comentários:

Pedro Carvalho disse...

Pois é, sei o que é esse sentimento.
Já me aconteceu parecido, na Costa da Caparica, ia a atravessar a estrada com a Carla e o meu filhote, na passadeira, um condutor parou mas o de trás também não. Além disso, se eu não me tivesse apercebido e não tivesse ficado parado, teríamos levado uma porrada valente porque o primeiro carro com a pancada só parou uns bons 5 metros depois da passadeira.
Claro que depois senti-me um pouco como tu, "E se eu não tivesse atravessado ali? Nada disto teria acontecido.". É mesmo assim...
Também eu, benfiquista ferrenho (mas não doente) ainda não vai ser desta que vou à Corrida do Sporting. Vou fazer a meia da Moita porque a preparação para a maratona assim o exige. Além disso são só 5€.
Fica para o ano.

Beijinhos e vê se levantas o rabo do sofá. ;)

elis disse...

e essas coisas que nos fazem sentir mal são como uma mão muito pesada que nos empurra pra baixo... como uma nuvem cinza a ameaçar com uma tempestade...

aqui no Brasil as corridas também são muito caras! tá difícil! as de 10km de melhor preço ficam em torno de 50 reais (uns 25 dólares); mas na média custam 80-100 reais (uns 40-50 dólares)...

vai lá, corre e curta muito!
o desafio, a companhia dos amigos, tudo o que a corrida tem de bom!

horticasa disse...

Ó pá esquece!!!
O leão está o máximo, beijinhos ao teu pai, deve estar muito triste...
beijo

Sónia Santos disse...

Olá Maria. As tuas palavras fizeram-me sentir mesmo muito bem. Muito obrigada pelo teu carinho =)
E quanto ao sucedido, eu acredito mesmo que as coisas quando têm de acontecer acontecem. Por muito cuidado que tenhamos, e por muitos "ses" que supunhamos, o que é certo é que quando tem de acontecer acontece.
Um beijinho

Corre como uma menina disse...

"E se..." Nunca saberemos como seria. Mas o importante é que todas as pessoas tenham ficado bem e que os prejuízos tenham sido "apenas" materiais. Fizeste o que achaste bem em consciência, a partir daí o condutor da outra faixa também deveria estar alerta.

Beijinho

Isa disse...

Não vale a pena estares a remoer isso. O importante é que nada de grave se passou.
Quanto às corridas, quando te sentires com vontade para correr, corres. Não vale a pena estares a forçar se não te sentires com vontade para isso.
Beijos

Joana disse...

Olá :D

Espero que todos tenham ficado bem, e compreendo o teu sentimento. Mas é verdade que na estrada todos devemos estar atentos a tudo, e tu não tiveste culpa do que aconteceu (aliás agiste bem, tendo em conta que deixaste passar o carro).

Beijinhos e força para a corrida :D

Jorge Branco disse...

Bem eu não sou do Sporting, nem de clube nenhum, mas já não sei quem é que vai embora primeiro se o Pinto se o Coelho.
Cá para mim acho que dava muito mais jeito ir o Coelho primeiro mas depois a malta mete lá outro "animal" da mesma raça (ou arraçado)e volta a "lixar" isto tudo!
Nada com o último (por enquanto) feriado de 5 de Outubro para escrever uma fábula sobre animais.
Viva a República e viva a Pikena que é uma Princesa mas do Povo!
Beijinho e Feliz Natal (pronto quero ser o primeiro a desejar isso :)