Pesquisar neste blogue

segunda-feira, 5 de março de 2007

Sábado, 3 de Março de 2007, véspera da 2ª edição da Corrida da Mulher - Porto

http://www.runporto.com/index.html:

Já estive aqui. Outras noites, outras provas. Hoje, secretamente uma prova ganha! Descanso o corpo e o todo sobre a cama. Afundo-me na suavidade das almofadas de penas e saboreio. Saboreio a vitória. Tranquilizante sabor que degusto e me sabe a novo. Um sabor que me mostra que vale a pena lutar, manter a cabeça erguida e respirar e sorrir e acreditar e viver!


2ª feira, 5 de Março de 2007

Hoje, vou dar lugar à minha filha. Falará ela. Calo-me eu. Falarei amanhã ou depois. Hoje, um dia depois da 2ª edição da Corrida da Mulher – Porto, isto é o mais importante. Porque o resto, o resto já saiu nos jornais e passou na televisão.


Corrida da Mulher

Antes de começar a Corrida havia música. Toda a gente dançava e cantava. De repente começou a chover. Muita gente não se importou e decidiu continuar. A minha mãe disse-me que algumas pessoas não vieram por causa da chuva. Quando uma pessoa gritava as outras gritavam também.

Começou a prova. Andamos, andamos, até que chegamos a um mini-túnel. Havia gritos por toda a parte. Quando saímos do túnel vimos um dálmata e a minha mãe disse:

- Vamos apanhá-lo?

Eu respondo que sim e lá fomos. O dálmata era muito giro. Continuamos a andar e entrou-me uma pedra para o sapato.

- Mãe! Tenho uma pedra no sapato.
- Então pára aqui. Tira o sapato.
- Não é preciso, deixa.

Continuamos e eu reparei que já estava toda molhada. Via pessoas de cor-de-rosa mas nem todas estavam assim. Muitas tinham casacos por cima e isso impedia de ver a camisola. O meu sapato começou a ficar molhado mas não me importei muito. Andamos, andamos, até que eu perguntei à minha mãe:

- Já andamos 1 Km?
- Claro que já! Até já andamos mais ou menos 3 Km, querida.

E eu, feliz, comecei aos pulos. Havia muitas pessoas molhadas e com sacos na cabeça. De vez em quando via um cãozinho. Um era castanho com um lacinho rosa na coleira. De repente começou a chover mais! A minha mãe disse:

-Maf, está a chover pedra! – e começou a choramingar.
- Ah ah ah – comecei eu a rir.

Depois rimo-nos as duas. Eu estava toda, toda encharcada!

- Mãe, tenho o pé molhado – disse eu.

Depois de andarmos um bocadinho, já estávamos na meta. Eu pensei que eram quatro metas porque havia quatro coisas que pareciam pontes. Nem tivemos tempo para ir buscar o saco com coisas. Estava a chover. Fui directa
à minha carrinha. E este foi o fim da prova.

Mafalda Paixão
9 anos
5 de Março de 2007


Nota: texto (entre muitos outros) também presente no site da AMMA - Atletismo Magazine Modalidades Amadoras, onde muito me orgulho de colaborar: http://www.ammamagazine.com/Main/Main.htm

7 comentários:

Fernando Andrade disse...

Muito bem, Mafalda.

Gostei muito do teu texto. Já vi que herdaste o jeito da tua mãe para nos contares coisas através da escrita.

Parabéns pelo texto e Parabéns por teres ido fazer a Corrida da Mulher debaixo de uma chuva que...só visto.

Parabéns também para a tua mãe que tão bem soube incutir-te o gosto pelas letras e pela corrida.

Beijinho.

Ana Paula Pinto disse...

Olá Mafalda

Boa! Também eu fiquei "inchada" de orgulho ao ver um texto teu publicado no Runporto. Já o tinha lido no blog da mãe.
Parabéns, pela determinação que mostraste em não desistir, apesar da chuva e da pedra no sapato e pela narrativa que nos trouxeste.
À medida que cresceres, cada vez mais, te irás apercebendo da beleza que existe em apoiar estas causas solidárias...estas e outras. Estar disponíveis para os outros faz parte do nosso crescimento interior e torna-nos mais "pessoas".

O Óscar também te manda uma lambidela de felicitação.

Beijinho
Paula

Carlos Lopes disse...

Olá Mafalda

Os meus parabéns, alem de uma excelente escritura, vejo que será também uma boa atleta como a mãe.

André Vila Alves disse...

Olá Mafalda.

Já vi que vais ser uma grande corredora, tal e qual a tua mãe. Espero que tenham gostado de vir ao Porto e que tu tenhas gostado tanto que queiras participar em cada vez mais corridas.
Eu também estive na prova a ver e a acompanhar outras corredoras. Fiquei todo molhado e tive muito frio.

Tchau.

tsicas disse...

Ôi MAF,

Sabes fazer lindas pulseirinhas...és boa aluna...amiga do teu amigo..companheira da Mãe.. e agora também sabes escrever !!!
és na realidade uma linda menina, mantém essas características e continuarás a crescer um ser humano de ***** estrelas!!!
Sabes que te desejo o melhor e espero ir sempre acompanhando o teu crescimento... Mtas Jocas, estás no meu coração!!!
Tsicas

Anónimo disse...

Assim vale a pena ser MÃE.

Jorge Teixeira

TOTO disse...

Olà Mafalda;
uma nova curedora.
parabéns de nâo ter desistida ir até au fim, apesar da chuva i o frio.
felicitaçâo.

antoine
((toto))